Você está aqui

Itália defende livre circulação de pessoas pela Europa

  • 30/01/2016 23h53publicação
  • Romalocalização
Da Agência Ansa Brasil

O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, disse hoje (30) que seu país não deixará que alguns europeus "destruam" o Tratado de Schengen, que define a livre circulação de pessoas pela Europa. "Afirmamos com grande determinação que quem quer destruir Schengen quer destruir a Europa. E nós, italianos, não permitiremos. Estamos aqui para dizer que a Europa não pode ser um velho debate técnico, mas deve voltar a ser um grande sonho", ressaltou.

Segundo o líder político, há países que não entendem mais os valores dos fundadores do continente. Ele disse, ainda, que é preciso "voltar para as raízes" visando conseguir superar as dificuldades atuais enfrentadas pelas nações, como o terrorismo e a crise imigratória.

"A Europa corre o risco de cair quando perde o sentido de sua verdadeira vocação e vira, simplesmente, um amontoado de egoísmos. A Europa não tem um futuro já escrito. O ideal europeu não pode ser arrastado para polêmicas e disputas internas que fazem crescer o populismo e a demagogia", finalizou.

Edição: Carolina Pimentel