Você está aqui

Obama entra na polêmica sobre a presença de artistas negros no Oscar

  • 28/01/2016 12h59publicação
  • Washingtonlocalização
José Romildo - Correspondente da Agência Brasil

Depois de valorizar a presença da música negra, em sua conta no aplicativo Spotfy, o presidente norte-americano, Barack Obama, defendeu a presença de atores negros em filmes e nos festivais de cinema. "Acho que [o cinema] deve fazer o mesmo que qualquer outra indústria: olhar para o talento, proporcionar oportunidade a todos”.

Ao falar sobre a necessidade de garantir nos Estados Unidos a diversidade cultural, Obama disse que a presença de negros no Oscar é apenas a expressão de uma discussão mais ampla. “Estamos nos certificando de que todos estão recebendo [uma exposição] justa?", indagou.

Barack Obama

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, defende a presença de  atores negros em filmes e nos festivaisEPA/Michael Reynolds/Agência Lusa

A divulgação dos artistas indicados para o Oscar deste ano, cerimônia marcada para 28 de fevereiro, desencadeou grande polêmica nos Estados Unidos. O diretor de cinema Spike Lee declarou que não irá participar da premiação em razão da falta de diversidade entre os indicados.

As observações de Obama foram feitas no programa Ao Vivo da Casa Branca, uma rodada de entrevistas divulgadas ontem (27) com âncoras de televisão. Participaram apresentadores das cidades de Richmond, Filadélfia, Milwaukee, Salt Lake City, Denver, Los Angeles e Oakland. Como um dos temas pautados para a entrevista era a ausência de seguro-saúde para uma parte da população norte-americana, as cidades foram escolhidas porque têm grande número de residentes não segurados.

Ao ser indagado por David Ono, da rede de televisão ABC, sobre a controvérsia em torno do Oscar, Obama disse: "Acho que a Califórnia é um exemplo da incrível diversidade deste país. Isso é uma força. Eu acho que quando a história de todos é expressada [no cinema], isso contribui para uma arte melhor".

Edição: Graça Adjuto