Você está aqui

Oposição venezuelana elege Ramos Allup presidente do Parlamento

  • 04/01/2016 07h04publicação
  • Caracaslocalização
Da Agência Lusa

A maioria parlamentar da oposição venezuelana elegeu nesse domingo (3) o deputado Henry Ramos Allup, líder do partido Ação Democrática, para, pela primeira vez em 16 anos, presidir a nova Assembleia Nacional, cuja instalação está prevista para amanhã (5).

A eleição ocorreu em um hotel de Caracas, com a participação de 111 dos 112 deputados da oposição. Um acidente de trânsito impediu um parlamentar de participar da eleição.

Henry Ramos Allup foi eleito com 62 votos e em segundo lugar ficou Júlio Borges, líder do partido Primeiro Justiça (centro-direita), com 49 votos.

"Acabou-se, assim, a Assembleia Nacional subjugada, submetida ao Poder Executivo. Representamos uma alternativa para que as coisas funcionem melhor e de maneira distinta. Não seremos um contrapoder, mas um poder autônomo. Aqui não haverá hegemonia", disse Ramos Allup aos jornalistas, ao conhecer o resultado das eleições.

Ele pediu aos venezuelanos que observem os novos parlamentares de modo a garantir que eles "honrem o compromisso" assumido. Pediu ainda "respeito para as maiorias e as minorias".

A aliança opositora Mesa de Unidade Democrática obteve, nas eleições de 6 de dezembro último, a primeira vitória em 16 anos, conseguindo 112 dos 167 lugares que compõem o Parlamento, uma maioria de dois terços que lhe confere amplos poderes e marca uma virada histórica contra o chavismo (seguidores do presidente Hugo Chávez).

Na última quinta-feira (31), o Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela declarou improcedentes seis dos sete pedidos de impugnação contra dez deputados eleitos em dezembro, deixando sem efeito a proclamação de três deputados da oposição e um do governo.

Com isso, 109 deputados da oposição e 54 do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) poderão assumir o cargo a partir de amanhã.

Tanto os chavistas quanto a oposição estão convocando os venezuelanos a ir até o Parlamento, nesta terça-feira, uns para defender os novos deputados e outros para se manifestar contra a instalação "da burguesia".

Com 76 anos, Henry Lisandro Ramos Allup é advogado, nascido na cidade de Valência (200 quilômetros a oeste de Caracas), filho de imigrantes libaneses.

Casado e com três filhos, foi eleito deputado, pela primeira vez, em 2000. Em 2005, apelou aos venezuelanos para se abster de votar, argumentando que o órgão eleitoral não era de confiança. Em 2010 foi novamente eleito deputado. Em agosto de 2012, se elegeu vice-presidente da Internacional Socialista.

O partido Ação Democrática foi criado em 13 de setembro de 1914, tendo por base a social-democracia de centro-esquerda, sendo também conhecido como Partido Branco, Partido do Povo e Partido Grande.

Vários dos seus líderes chegaram a presidir a Venezuela, entre eles Romulo Betancourt, Raul Leoni, Carlos Andrés Pérez e Jaime Lusinchi.

Inicialmente, a Ação Democrática defendia o nacionalismo, o progressismo e o anti-imperialismo, passando depois a ter uma doutrina mais moderada e defendendo o pluralismo.

Antes de ser partido, a Ação Democrática foi conhecida como Agrupamento Revolucionário de Esquerda, Movimento de Organização Venezuelana e Partido Democrático Nacional.

Edição: Graça Adjuto