Você está aqui

Polícia alemã faz primeira prisão relacionada às agressões sexuais em Colônia

  • 18/01/2016 18h08publicação
  • Berlim localização
Da Agência Lusa

A polícia alemã divulgou hoje (18) que deteve no fim de semana um imigrante oriundo da Argélia suspeito de estar envolvido nas agressões sexuais ocorridas na noite de passagem do ano em Colônia, no oeste da Alemanha.

É a primeira detenção relacionada com as agressões sexuais que chocaram a opinião pública alemã.

Centenas de mulheres alegaram ter sido apalpadas e roubadas por um grande grupo composto por cerca de mil homens, a maioria árabes e norte-africanos. As agressões, que incluíram violações, ocorreram na zona exterior da principal estação ferroviária de Colônia.

A polícia deteve mais sete suspeitos no âmbito da investigação dos tumultos, mas todos relacionados com furtos e roubos.

O argelino, de 26 anos, foi detido pela polícia no sábado num abrigo de refugiados, por suspeita de apalpar uma vítima do sexo feminino e roubar o telefone celular dela, junto com outro imigrante, também vindo da Argélia, de 22 anos. O segundo jovem também foi detido, mas por suspeita de roubo.

Cerca de 883 vítimas apresentaram 766 denúncias por agressões sexuais, incluindo duas queixas por violação, e roubos cometidos durante a passagem do ano em Colônia.

Estes incidentes que presumivelmente envolveram imigrantes que pedem asilo na Europa têm levantado sérias questões junto à opinião pública alemã e das autoridades do país, principalmente sobre como a maior economia da Europa vai gerir a integração dos cerca de 1,1 milhão de requerentes de asilo que chegaram ao país em 2015.