Você está aqui

Brasil condena atentados que deixaram pelo menos 150 mortos na Síria

  • 22/02/2016 16h10publicação
  • Brasílialocalização
Ana Cristina Campos - Repórter da Agência Brasil*

O governo brasileiro condenou os atentados terroristas ocorridos da Síria ontem (21), que resultaram na morte de pelo menos 150 pessoas.

Em nota divulgada hoje (22), o Ministério das Relações Exteriores classificou de “barbárie” os ataques contra civis.

“Trata-se de mais um crime covarde reivindicado pelo grupo terrorista autodenominado Estado Islâmico. Ataques contras civis são atos de barbárie que devem ser repudiados e combatidos com firmeza pela comunidade internacional como um todo. Nenhum ataque terrorista pode ser justificado. Nenhuma manifestação de intolerância religiosa pode ter lugar no mundo de hoje”, diz o texto.

Homs, a terceira maior cidade do país, foi atingida pelo mais sangrento atentado ocorrido ali desde 2011, com 59 mortos, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

No sul de Damasco, segundo a agência síria de notícias, 83 pessoas foram mortas perto de um santuário xiita, em um duplo ataque jihadista. O observatório diz que foram 96 mortes.

Segundo o Itamaraty, o Brasil reitera seu apoio às iniciativas de paz em curso, que têm por objetivo buscar uma solução política para a crise na Síria.

“A paz na Síria deve ser alcançada pelo diálogo e pela reconciliação, em processo liderado pelos próprios sírios entre setores reconhecidos como idôneos, o que exclui grupos terroristas, nos termos da Resolução 2254 (2015) do Conselho de Segurança das Nações Unidas e os Comunicados de Viena de 2015 e de Genebra de 2012”, informou a nota.

 

*Com informações da Agência Lusa

Edição: Luana Lourenço