Você está aqui

Pesquisas dão vitória a Trump e a Sanders nas primárias de New Hampshire

  • 09/02/2016 23h51publicação
  • Washingtonlocalização
Da Agência Lusa

As votações no estado norte-americano de New Hampshire nas primárias das eleições presidenciais deste ano nos Estados Unidos terminaram às 20h locais (23h horário de Brasília). As pesquisas divulgadas após o fechamento das urnas dão a vitória a Donald Trump e Bernie Sanders.

O milionário Donald Trump, que disputa a indicação para ser candidato a presidente dos Estados Unidos pelo Partido Republicano, ganhará as primárias no New Hampshire, segundo as sondagens divulgadas pelas grandes cadeias de televisão norte-americanas. As pesquisas lhe atribuem, em média, 31,2% dos votos.

No Partido Democrata, as pesquisas indicam a vitória do senador Bernie Sanders, com uma vantagem de 13,3 pontos percentuais em relação à ex-primeira-dama e ex-secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton.

As sondagens divulgadas antes da votação também indicavam que os vencedores no New Hampshire seriam Trump e Sanders. O processo eleitoral para as eleições presidenciais norte-americanas deste ano começou em 1º de fevereiro no Iowa, estado do Meio Oeste dos Estados Unidos.

No Partido Democrata, Hillary Clinton havia vencido Bernie Sanders na eleição de delegados do Iowa, mas por uma margem mínima. Ela obteve 49,86%, a muito pouca distância dos 49,57% do seu adversário político.

Em relação aos republicanos, o senador Ted Cruz, de ascendência cubana, ganhou do bilionário Donald Trump. A grande surpresa, no entanto, foi Marco Rubio, também de origem cubana, ter ficado em terceiro lugar, a apenas um ponto do magnata.

O fato de o estado de New Hampshire ser o primeiro a organizar primárias após o caucus (assembleias populares) de Iowa confere importância particular, porque representa, tradicionalmente, a tendência de quem serão os escolhidos das duas formações partidárias.

Após uma verdadeira maratona eleitoral, a eleição do próximo presidente dos Estados Unidos, o 45º da história norte-americana e sucessor de Barack Obama, ocorrerá em 8 de novembro.