Você está aqui

Farc são definitivamente retiradas da lista de terrorismo da UE

  • 13/11/2017 12h13publicação
  • Bruxelaslocalização
Da EFE*

Os ministros das Relações Exteriores da União Europeia (UE) decidiram nesta segunda-feira (13) eliminar definitivamente as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) da lista de organizações terroristas, durante um Conselho em Bruxelas, segundo informaram à Agência EFE fontes do bloco.

A decisão política já havia sido tomada em nível de embaixadores dos Estados-membros e hoje os ministros ratificaram esse consenso por meio de um ponto sem debate na agenda da reunião.

A UE já mantinha as Farc "suspensas" da lista de terrorismo desde o dia 26 de setembro de 2016, de modo a incentivar o processo de paz na Colômbia. As Farc foram incluídas na lista em 9 de setembro de 2001.

A suspensão permitia travar provisoriamente as sanções vinculadas à presença da guerrilha na lista, entre elas o congelamento de bens e a proibição de disponibilizar fundos para seus integrantes.

A lista da UE sobre terrorismo inclui pessoas ou grupos que atuam dentro ou fora do bloco e é revisada pelo Conselho (instituição na qual estão representados os governos dos Estados-membros), pelo menos, a cada seis meses.

Os integrantes dessa lista podem ser alvos de congelamento de fundos ou bens financeiros na UE e de medidas restritivas em relação a cooperação policial e jurídica.

*É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados

Edição: -