Você está aqui

ONU cria plano de US$ 1 bilhão para estabilizar zonas de risco no Iraque

  • 14/02/2018 09h05publicação
  • Cairolocalização
*Da Agência EFE

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Gutérres, anunciou nesta quarta-feira (14) no Kuwait um programa para estabilizar as "áreas de alto risco" no Iraque, que são vulneráveis a uma intensificação do jihadismo, com um custo de US$ 1,05 bilhão.

A ONU busca arrecadar US$ 482 milhões para o primeiro ano deste plano e US$ 568 milhões adicionais para ajudar a estabilizar as áreas consideradas de alto risco, segundo um comunicado da organização internacional.

Em discurso no Kuwait, na jornada de encerramento da conferência de doadores para a reconstrução do Iraque, transmitido pela emissora de televisão estatal kuwaitiana, Gutérres afirmou que o mundo deve "continuar ao lado do Iraque enquanto se cura" dos efeitos da guerra contra o grupo terrorista Estado Islâmico.

O programa da ONU se centrará, em parte, em oferecer assistência a comunidades onde existe o risco de ressurgimento do extremismo violento a menos que se tome medidas para restabelecer a confiança da comunidade, gerar confiança no governo e abrir oportunidades econômicas, segundo o comunicado.

Outros fundos serão destinados à descentralização dos serviços básicos, à promoção de retornos dos deslocados, ao apoio aos sobreviventes e a tarefas de reconciliação comunitária, assim como de participação política e social.

De forma paralela, os organismos humanitários da ONU estão buscando arrecadar US$ 569 milhões adicionais para proporcionar assistência vital a 3,9 milhões de pessoas em situação "altamente vulnerável" em todo o Iraque.

O governo do Iraque elaborou um plano de reconstrução e desenvolvimento de infraestruturas para os próximos anos avaliado em US$ 88,2 bilhões.

* É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados.

Edição: -