Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Ataques durante as últimas 24 horas em Ghouta Oriental deixam 23 mortos

Desde 18 de fevereiro, pelo menos 1.204 pessoas morreram, entre elas

Publicado em 14/03/2018 - 08:59

Por *Da Agência EFE Beirute

Pesados ataques e bombardeios têm sido lançados contra a região de Ghouta Oriental, na Síria

Pelo menos 1.204 pessoas morreram, entre elas 246 menores e 65 mulheres, desde 18 de fevereiro em Ghouta, diz Observatório Sírio de Direitos HumanosREUTERS/Bassam Khabieh

Pelo menos 23 pessoas morreram e 150 ficaram feridas em ataques durante as últimas 24 horas em Ghouta Oriental, o principal reduto opositor dos arredores de Damasco e alvo de uma ofensiva governamental, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos. A informação é da Agência EFE.

Na madrugada passada ocorreram bombardeios de aviões não identificados contra as populações de Saqba, Haza e Kafr Batna, entre outras.

O Observatório destacou que nos dois últimos dias posições da facção islamita a Legião da Misericórdia foram alvo dos ataques aéreos, que tiraram as vidas de 12 combatentes deste grupo, entre eles dois de seus líderes.

Os bombardeios contra a Legião da Misericórdia aconteceram nos arredores da população de Al Iftiris no último reduto que lhe resta a esta facção no Sul de Ghouta Oriental.

Desde 25 de fevereiro, o Exército sírio e seus aliados desenvolvem uma incursão terrestre na região, que foi precedida na semana anterior de uma intensificação dos bombardeios da aviação síria e russa, e dos ataques da artilharia governamental.

Segundo o Observatório, pelo menos 1.204 pessoas morreram, entre elas 246 menores e 65 mulheres, desde 18 de fevereiro em Ghouta.

Ontem, aconteceu uma evacuação de mais de 100 civis de Ghouta Oriental, após um acordo entre as autoridades sírias e o grupo o Exército do Islã.

Ainda não se sabe se a evacuação de civis continuará hoje nessa região.

* É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados.

Edição: -

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.

Últimas notícias