Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Secretário-geral da ONU defende mais poder para as mulheres

Publicado em 08/03/2018 - 14:23

Por Da ONU News Nova York (EUA)

António Guterres, com algumas das mulheres que compõem parte de sua equipe de liderança

António Guterres, com algumas das mulheres que compõem parte de sua equipe de liderança na ONU ONU/Mark Garten

Em mensagem pelo Dia Internacional da Mulher, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, defendeu um maior “empoderamento das mulheres, em um mundo que é dominado por homens e tem uma cultura comandada por eles”. Segundo ele, isto é verdade “em governos, administrações públicas, no setor privado, mas também em organizações internacionais como a ONU.”  A informação é da ONU News

Desde que assumiu o posto, Guterres fez da igualdade de gênero e do “empoderamento das mulheres” um dos temas centrais da propostas de reforma da ONU.

Neste Dia Internacional da Mulher, ele gravou uma mensagem de vídeo onde faz uma reflexão sobre as mudanças necessárias para que mulheres e homens possam estar em pé de igualdade em todos os aspectos da sociedade.

Aplicação prática,não discurso vazio

Mais do que um simples discurso, a mensagem de Guterres encontra eco em ações efetivas adotadas por ele desde que assumiu o posto de líder das Nações Unidas. Atualmente, a ONU tem mais mulheres do que homens no seu grupo de liderança, o gabinete do secretário-geral. A vice-chefe da organização é uma mulher, a nigeriana Amina Mohammed, e a chefe de gabinete também, a embaixadora brasileira Maria Luiza Ribeiro Viotti.

Segundo António Guterres, esta mudança “será um instrumento chave” para que a ONU possa combater “abuso e exploração sexuais com tolerância zero, combater o assédio sexual” e garantir a criação de “uma organização na qual mulheres e homens possam trabalhar juntos em plena igualdade.”

O secretário-geral diz estar convencido de que a paridade de gênero dentro da ONU irá “contribuir para um mundo onde mulheres e homens possam também estar em igualdade total.”

Edição: Augusto Queiroz

Últimas