Homens se unem a Exército sírio após saída de rebeldes de Ghouta

Publicado em 07/05/2018 - 15:22 Por Da Agência EFE - Cairo

Mais de 4 mil homens procedentes da região de Ghouta Oriental, que foi o principal reduto da oposição nos arredores de Damasco até meados de abril, se alistaram no Exército da Síria, depois que as facções armadas deixaram essa região em virtude de um acordo com o governo de Bashar al Assad.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) informou nesta segunda-feira (7) que entre os homens que se uniram às fileiras do Exército há militares que tinham deixado as forças armadas anteriormente e permaneceram em suas casas, e que retornaram agora após o acordo de remoção dos rebeldes e de suas famílias.

O OSDH confirmou a rendição de aproximadamente 1.200 combatentes e comandantes do grupo islamita Legião da Misericórdia no início do mês passado, em virtude desse acordo com as autoridades, que foi obtido com mediação da Rússia.

Além disso, o OSDH destacou que entre os que se renderam, cerca de 800 combatentes estavam dedicados a lutar contra outras facções que também operavam em Ghouta Oriental, como o Exército do Islã e a Organização de Libertação do Levante (a aliança do antigo braço sírio da Al Qaeda).

Em abril, cerca de 40 mil pessoas que tinham fugido de suas casas retornaram às áreas em poder das autoridades sírias em Ghouta Oriental, depois que o Exército do regime anunciou que a região estava livre de "terroristas" com a retirada dos rebeldes da cidade de Douma, a principal dessa região e o último reduto dos insurgentes.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias