Mais de 50% dos russos querem que Putin continue depois de 2024

Publicado em 19/06/2018 - 10:57 Por Da Agência EFE - Moscou

Mais da metade dos russos quer que o presidente do país, Vladimir Putin, siga no cargo depois de 2024, quando termina seu atual mandato de seis anos, segundo uma pesquisa divulgada nesta terça-feira (19).

De acordo com a pesquisa do instituto independente Levada Center, 51% dos entrevistados responderam que "gostariam" que Putin continuasse na chefia de Estado da Rússia depois de 2024, contra 27% que disseram não.

 

putin.jpg
A pesquisa entrevistou 1.600 pessoas em 52 regiões da Rússia nos últimos dias de maio - Agência Lusa

A Constituição russa não permite que o presidente governe por mais de dois mandatos seguidos, e o próprio Putin disse recentemente - após ser reeleito em março - que não tinha intenção de mudar a lei, nem interesse em seguir no poder depois de 2024.

"Você está brincando? O que vou fazer? Ficar até os 100 anos?", respondeu Putin à pergunta de um jornalista sobre se tinha planos de mudar a Constituição.

A pesquisa entrevistou 1.600 pessoas em 52 regiões da Rússia nos últimos dias de maio.

Mais da metade dos entrevistados, 54%, esperam que Putin possa conseguir no atual mandato "a normalização das relações com o Ocidente", que vêm deteriorando-se desde 2014, por causa da crise ucraniana e da anexação da Crimeia.

No entanto, apenas 45% acreditam que será possível conseguir a suspensão das sanções impostas sobre a Rússia por esse caso nos próximos seis anos.

Putin foi reeleito presidente em março com 76,7% dos votos, o melhor resultado desde a sua chegada ao poder no ano 2000.

O diretor do Levada Center, Lev Gudkov, justificou o desejo de muitos russos quererem que Putin continue no poder depois de 2024 no fato de que "não há sucessores no horizonte e o povo está tratando essa questão de forma pragmática", em declarações ao jornal Vedomosti.

A popularidade de Putin segue oscilando em torno de 80%, alimentada pelo enfrentamento com Ocidente.

Alguns analistas acreditam que o projeto de aumentar a idade mínima para a aposentadoria no país, que foi anunciado na semana passada e começa a ser debatido e hoje no parlamento, pode minar o apoio da população ao líder russo.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias