Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Tremores de terra e explosões em Chillán deixa Chile em alerta

Publicado em 15/07/2018 - 19:15

Por Alex Rodrigues - Repórter da Agência Brasil Brasília

A atividade vulcânica registrada durante os últimos dias no complexo Nevados de Chillán, a pouco mais de 400 quilômetros ao Sul da capital chilena, Santiago, voltou a alarmar parte dos moradores da região conhecida como Biobío e as autoridades nacionais.

Segundo o Serviço Nacional de Geologia e Mineração do Chile (Sernageomin), um novo tremor de terra foi sentido na manhã de hoje (15). As estações de monitoramento instaladas nas imediações do complexo vulcânico registraram um abalo de magnitude 3,8 na escala Richter, seguido por explosões originadas a 1,8 quilômetro de profundidade

O sismo e a explosão ocorreram às 3h24 (horário local, 2h24 pelo horário de Brasília). Em seguida, uma coluna incandescente de aproximadamente 340 metros de altura subiu aos céus, espalhando material particulado e motivando o governo chileno a manter o alerta laranja na região.

O nível de alarme indica, segundo o Sernageomin, a possibilidade de que ocorram novas explosões de mesma ou maior intensidade que a desta manhã. Com o alerta, a população deve procurar se distanciar do vulcão e seguir as instruções das autoridades que, por sua vez, devem divulgar relatórios diários com recomendações aos cidadãos chilenos e turistas.

Com 3.216 metros de altura, o vulcão Chillán está distante apenas 80 quilômetros da cidade homônima, Chillán, com seus quase 200 mil habitantes. Além disso, abriga pistas de esqui e snowboard, além de resorts e termas, sendo bastante procurado por praticantes de esportes de neve e turistas em geral.

O tremor desta manhã foi o terceiro de “importante intensidade” registrado desde a última sexta-feira (13). O primeiro ocorreu nas imediações da Cratera Nicanor e atingiu 3,7 escala Richter. Na ocasião, o Sernageomin classificou o evento como a “explosão de maior energia registrada durante esta crise”. Um novo tremor de intensidade 3,9 foi registrado às 15h30 de ontem (14).

Na noite desse sábado (14), um comitê de emergência formado por técnicos e representantes de órgãos público se reuniu para analisar a situação e discutir as medidas a serem tomadas em caso de erupção. Ao final do encontro, o intendente da região de Biobío, Jorge Ulloa, disse a jornalistas que, por ora, a evacuação da área está descartada.

Edição: Aécio Amado

Últimas