Ghosn recorre de decisão da Justiça japonesa de estender sua detenção

Publicado em 11/12/2018 - 09:02 Por Agência EFE - Tóquio

O ex-presidente da Nissan Motor, o brasileiro Carlos Ghosn, recorreu hoje (11) da decisão da justiça japonesa de ampliar o prazo de sua detenção depois que a promotoria apresentou novas acusações contra o empresário por ocultar pagamentos multimilionários.

Ghosn permanece em prisão provisória em Tóquio desde o dia 19 de novembro e ontem um tribunal da capital japonesa decidiu ampliar seu prazo de detenção até 20 de dezembro.

presidente de Nissan por supuesta evasión fiscal
Carlos Ghosn recorreu da decisão da justiça japonesa de ampliar o prazo de sua detenção depois que a promotoria apresentou novas acusações por ocultar pagamentos multimilionários  (EFE/ Kimimasa Mayama / direitos reservados)

A promotoria apresentou contra ele na segunda-feira uma acusação formal por ocultar pagamentos milionários pactuados com a Nissan Motor entre 2011 e de 2015 e, além disso, emitiu outra ordem de detenção provisória que afetava outras supostas infrações fiscais nos três anos posteriores.

A denúncia foi anunciada após o término ontem do período de detenção provisória de Ghosn, o que obrigava a promotoria a colocá-lo em liberdade, suspender novas acusações e anunciar a acusação formal contra ele pelos fatos que levaram à sua detenção.

Recurso

A defesa do executivo brasileiro recorreu da decisão do tribunal de estender seu período de detenção, assinalaram fontes judiciais à agência japonesa Kyodo.

No entanto, o direito processual penal do Japão permite voltar a ampliar o prazo de detenção de Ghosn até 30 de dezembro para contar com mais tempo para continuar reunindo provas destinadas à sua acusação formal.

As acusações apresentadas pela promotoria afetam também parcialmente a Nissan Motor e outro diretor da companhia muito próximo a Ghosn, Greg Kelly, por seu vínculo com os fatos que levaram à prisão do empresário brasileiro.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias