Tabaré Vasquez recebe trabalhadores do setor de gás no Uruguai

E promete solução pacífica para conflito com subsidiária da Petrobras

Publicado em 23/05/2019 - 16:52 Por Marieta Cazarré – Repórter da Agência Brasil - Montevidéu (Uruguai)

O presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, recebeu trabalhadores da subsidiária da Petrobras e sindicalistas na manhã de hoje (23). Ele se comprometeu a colaborar para uma solução pacífica para o conflito , que vinha se agravando nos últimos dias entre os trabalhadores e a empresa  MontevideoGas, subsidiária da Petrobras no país, se arrasta há meses.

960510-tabarare_vaquez_dilma-8591
Vázquez Tabaré Vázquez, recebeu trabalhadores da Petrobras - José Cruz/Agencia Brasil

Os funcionários se comprometeram a suspender temporariamente a greve geral marcada para o dia 27 de maio, a fim de dar tempo às autoridades. Também participaram da reunião os ministros do Trabalho, Ernesto Murro; da Indústria e Energia, Guillermo Moncecchi; e da Economia, Danilo Astori.

Nos últimos dias, a tensão aumentou, após a Petrobras anunciar sua intenção de saída do país e de um plano de contingência que inclui demissões. Por outro lado, a situação se agravou depois que trabalhadores invadiram a sede da empresa, o chamado controle operário, proibido pela Justiça uruguaia.

Desde então, os funcionários vêm se mobilizando em greves de fome e passeatas, na tentativa de garantir os empregos.

Hoje, após a reunião com o presidente da República,os trabalhadores decidiram dar uma trégua e Vázquez se comprometeu a ajudar na resolução.

Ontem, durante ato de apoio aos trabalhadores do gás, representantes enviaram carta ao presidente, solicitando intervenção do governo. A reunião, então, foi marcada para a manhã de hoje.

"Tentamos explicar a necessidade de uma saída conjunta, que neste momento passa por resguardar os postos de trabalho", afirmou Alejandro Acosta, dirigente do sindicato dos trabalhadores.

"É claro que essa decisão que combinamos com o presidente, de dar uns dias a mais, sem prazo concreto, é necessário que submetamos a uma assembleia geral porque assim foi decidido e também vamos anunciar que, por enquanto, se manterá a greve de fome."

Dois trabalhadores estão em greve de fome desde o dia 30 de abril. A assembleia geral foi marcada para amanhã (24), às 11h, na sede do sindicato.

Edição: Maria Claudia

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias