Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas

Decisão é do Tribunal Regional Federal da 2ª Região

Publicado em 08/02/2019 - 20:30

Por Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro

Os ex-deputados estaduais do Rio Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do MDB, serão julgados pelo juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal. Os processos dos três tramitavam no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), pois todos tinham foro privilegiado, mas, como não concorreram à eleição, passaram para a primeira instância judicial.

Rio de Janeiro - O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Jorge Picciani, devolve para o governo estadual medidas que constavam no pacote de ajuste fiscal (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Ex-presidente da Alerj, Jorge Picciani não concorreu à reeleição e perdeu o foro privilegiado - Arquivo/Agência Brasil

A situação é semelhante à dos ex-deputados Coronel Jairo (Solidariedade) e Marcelo Simão (PP), que concorreram à reeleição, não se elegeram e, igualmente, perderam o foro privilegiado e caindo para a instância inferior. Todos os cinco são réus na Operação Furna da Onça, que investiga casos de corrupção e loteamento de cargos públicos envolvendo os parlamentares.

A decisão de desmembrar o processo foi tomada nesta sexta-feira (8) pelo desembargador federal Abel Gomes, relator na 1ª Seção Especializada do TRF2 do caso Furna da Onça.

Permanecem com direito a ser processados e julgados pelo TRF2 os deputados André Correa (DEM); Francisco Manoel de Carvalho, o Chiquinho da Mangueira (PSC); Luiz Antonio Martins (PDT); Marcos Abrahão (Avante) e Marcus Vinícius de Vasconcelos Ferreira, o Neskau (PTB), que cumprem mandatos na Alerj, embora estejam afastados das funções do cargo, por determinação do TRF2.

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas notícias