Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Filme de realidade virtual permite visita à Amazônia com guia indígena

Publicado em 28/01/2018 - 19:16

Por Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro

O público que passar a partir desta semana pelo Centro de Visitantes Paineiras, dentro do Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro, poderá assistir gratuitamente ao filme de realidade virtual Amazônia Adentro. A obra usa a tecnologia para desvendar a Floresta Amazônica, um dos biomas mais importantes do planeta.

O filme foi produzido pela organização não governamental Conservação Internacional (CI). Segundo o vice-presidente da ONG, Rodrigo Medeiros, a entidade tem procurado inovar em formas de aproximar as pessoas da natureza, de forma a mostrar sua importância para o bem-estar de todos.

“A tecnologia de realidade virtual pode, de alguma forma, criar uma proximidade, uma experiência de floresta”, diz Medeiros. O filme conduz os visitantes pela selva amazônica tendo como guia virtual o indígena Kamanja Panashekung, da tribo Trio do Suriname, que conta um pouco da relação dos índios com a floresta, seus problemas e suas preocupações com a preservação do bioma.

Com 11 minutos de duração, o filme tem a narração em português do ator Marcos Palmeira, mas há também versões em inglês e em espanhol. A visita interativa estará disponível ao público às quintas e sextas-feiras e aos sábados, dias de maior fluxo de visitação no Parque Nacional da Tijuca, das 9h às 15h. Durante o carnaval, que se estenderá do dia 9 à Quarta-Feira de Cinzas (14), a exibição não sofrerá interrupção. O filme de realidade virtual será exibido até 29 de março.

Escala

Rodrigo Medeiros explicou que a tecnologia de realidade virtual é uma inovação mesmo para a ONG internacional. Esse é o segundo filme do tipo produzido pela CI. O primeiro tratou de recifes de corais da Indonésia e, segundo o vice-presidente da ONG, fez sucesso. Um terceiro filme, sobre a savana africana, está em produção.

Rodrigo Medeiros disse que a CI está em conversas com vários parceiros para dar seguimento à série. “Sem dúvida nenhuma, queremos fazer esse tipo de produção para outros biomas. Quem sabe, fazer na Mata Atlântica, no Pantanal, no Cerrado, na Caatinga e com isso, de novo, criar uma experiência e uma oportunidade para que as pessoas possam vivenciar o que é estar nessa maravilhosa diversidade de biomas que existem no Brasil”, declara.

Com pouco menos de um ano desde o lançamento, o filme Amazônia Adentro teve mais de 5 mil visualizações. O vice-presidente da CI Brasil acredita que a proximidade criada pela realidade virtual é uma excelente ferramenta de conservação do meio ambiente.

Organização ambiental brasileira criada em 1990, a Conservação Internacional integra uma rede presente em mais de 30 países, com foco na conservação da natureza para a promoção do bem-estar social.

Edição: Wellton Máximo

Últimas notícias