Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

PMDB mantém maior bancada na Assembleia Legislativa do Rio

Publicado em 06/10/2014 - 10:13

Por Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

O PMDB manteve o maior número de deputados estaduais no Rio de Janeiro, apesar de sua bancada ter diminuído de 16 para 15 parlamentares. A segunda maior bancada da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) continua sendo a do PSD, que também perdeu um representante, passando a ter oito deputados.

O PR assumiu a terceira posição entre os partidos com mais deputados estaduais - sete - ao ganhar dois representantes, assumindo o lugar que era ocupado pelo PT e pelo PDT. O PT manteve seus seis parlamentares.

Além do PR, outros dois partidos aumentaram suas bancadas em dois deputados: PSOL, que passou de três para cinco, e PP, de dois para quatro. Outras legendas que ampliaram suas representatividades, na Alerj, foram o Solidariedade - de dois para três -, o PTB e PSL  - de um para dois, cada um. Três partidos, que não tinham qualquer parlamentar na atual legislatura, agora estão representados na Assembléia: PTN, PTC e PHS.

O PDT foi quem mais perdeu representatividade na eleição de ontem. O partido caiu de seis para três deputados. O PSDB também perdeu um deputado e terá, a partir de janeiro de 2015, dois parlamentares e não mais três. Quatro partidos deixaram de ser representados: PV, PMN, PEN e PROS.

Em 2015, a Alerj passará a ter a seguinte bancada: PMDB (15 deputados), PSD (oito), PR (sete), PT (seis), PSOL (cinco), PP (quatro), PDT e SD (três), PRB, PSDB, PTB, PPS e PSL (dois) e PSC, PTC, PTN, PCdoB, PSDC, PtdoB, PSB, PRTB e PHS (um).

Dos 70 deputados, 39 foram reeleitos. Dos 31 que entrarão em 2015, alguns já ocuparam uma cadeira na Alerj em legislaturas anteriores, como é o caso de Jorge Picciani (PMDB), que já foi presidente da Alerj e saiu da Casa depois de ter sido derrotado em uma eleição para senador.

Outros são estreantes, como Nivaldo Mulim (PR), vereador da cidade de São Gonçalo que foi o campeão de votos entre os que ocuparão uma cadeira na Assembleia pela primeira vez, com 93.192.

Mulim foi o sexto mais votado no geral, ficando atrás de Marcelo Freixo (PSOL), com 350.408; Wagner Montes (PSD), com 208.814; Flavio Bolsonaro (PP), com 160.359; Samuel Malafaia (PSD), com 140.148; e Paulo Melo (PMDB), com 125.391.

Edição: Marcos Chagas

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas notícias