Você está aqui

Presidentes da Bulgária e da Bolívia visitarão Dilma Rousseff

  • 31/01/2016 21h23publicação
  • Brasílialocalização
Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil

Os presidentes da Bulgária, Rosen Plevneliev, e da Bolívia, Evo Morales, farão visita oficial a Brasília nesta segunda (1º) e terça-feira (2) e serão recebidos pela presidenta Dilma Rousseff no Palácio do Planalto.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, a visita do presidente boliviano tem por objetivo reforçar e dinamizar os mecanismos de coordenação política, econômica e comercial entre os países. Serão tratados temas relativos ao comércio bilateral, à integração energética, à gestão de recursos hídricos e à cooperação em combate a ilícitos transnacionais, além do processo de adesão da Bolívia ao Mercosul.

O Itamaraty informou que o Brasil é o primeiro destino das exportações bolivianas e o segundo maior fornecedor de produtos para o país. Em 2015, a corrente de comércio bilateral alcançou aproximadamente US$ 4 bilhões. O gás natural importado da Bolívia pelo Brasil responde por ceerca de 30% da oferta do produto no mercado brasileiro. A pauta de exportações brasileiras para a Bolívia é composta basicamente de manufaturados.

Bulgária
O presidente da Bulgária fará visita oficial ao Brasil entre 1º e 3 de fevereiro, com programação em Brasília e São Paulo. Na segunda-feira, Rosen Plevneliev será recebido pela presidenta Dilma. Nas reuniões, serão discutidos os principais temas da agenda bilateral, com destaque para comércio e investimentos, ciência e tecnologia e educação, além de questões da agenda global. Em 2015, a corrente de comércio bilateral foi US$ 161 milhões, com superávit brasileiro de US$ 74,81 milhões.

Por ocasião da visita, está prevista a assinatura de Acordo de Previdência Social e de Memorando de Entendimento entre o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Ministério da Educação e da Ciência da Bulgária.

Em São Paulo, o presidente búlgaro será recebido pelo governador Geraldo Alckmin e participará de evento empresarial na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.

 

Edição: Fábio Massalli