Você está aqui

Cardozo diz que ação contra Dilma e Temer no TSE busca evitar vitória das urnas

  • 11/02/2016 20h55publicação
  • Brasílialocalização
Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil
Brasilia - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo participa do lancamento do programa Segurança sem Violência ( Elza Fiuza/Agência Brasil )

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, critica ação no TSE contra Dilma e Temer nas eleições de 2014            Elza Fiuza/Arquivo/Agência Brasil

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que a defesa da chapa da presidenta Dilma Rousseff e do vice-presidente Michel Temer, busca colocar os "pingos nos is" com relação ao processo que pede a cassação do mandato de ambos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). De acordo com ele, a ação proposta pela coligação do candidato da oposição, Aécio Neves (PSDB-MG), busca apenas "evitar que a vitória das urnas se concretize".

Segundo o ministro, a defesa de Dilma e Temer "deixa claro que não há nenhum fato" que possa causar preocupação quanto à impugnação do mandato da chapa presidencial. "Não há como se imaginar que nesse processo possa se tentar fazer aquilo que a oposição quer. A oposição, desde o dia seguinte da eleição, busca de todas as formas evitar que a vitória das urnas se concretize. Primeiro pediram recontagem de votos, depois disseram que as maquininhas não estavam funcionando, depois tentaram a rejeição das contas, então vários expedientes que vêm sendo utilizados. E esse é mais um", afirmou.

Temer entregou hoje ao TSE sua defesa na Ação de Investigação de Mandato Eletivo (Aime) 761. A presidenta Dilma vai entregar a sua parte da defesa nos próximos dias. Para pedir a impugnação do mandato de Dilma e Temer, a ação alega que foi praticado crime eleitoral durante as últimas eleições presidenciais.

Edição: Jorge Wamburg