Você está aqui

PF já contou mais R$ 33 milhões achados em imóvel supostamente usado por Geddel

  • 05/09/2017 19h55publicação
  • 05/09/2017 20h45atualização
  • Salvador localização
Sayonara Moreno - Correspondente da Agência Brasil

Malas de dinheiro encontradas em imóvel supostamente usado por Geddel Vieira Lima foram levadas pela Polícia Federal

Malas de dinheiro encontradas em imóvel supostamente usado por Geddel Vieira Lima foram levadas pela Polícia Federal Divulgação/PF 

A Polícia Federal já contabilizou mais de R$ 33 milhões no montante encontrado em um apartamento em Salvador supostamente ligado ao ex-ministro Geddel Vieira Lima. A contagem do dinheiro ainda não terminou.

O dinheiro foi encontrado na manhã de hoje (5), durante a Operação Tesouro Perdido – 3ª fase da Operação Cui Bono – em um apartamento no bairro da Graça, área nobre da capital baiana.

Segundo a Justiça Federal, o local era utilizado por Geddel para armazenar dinheiro obtido em crimes relacionados à manipulação de créditos e recursos na Caixa Econômica Federal. Oficialmente, o imóvel pertence a Silvio Silveira, que o teria emprestado a Geddel para guardar, supostamente, pertences do pai do ex-ministro, morto em janeiro do ano passado.

Geddel Vieira Lima cumpre, atualmente, prisão domiciliar no apartamento da família na Barra, outro bairro nobre de Salvador. Como o estado da Bahia não dispõe de tornozeleira eletrônica, o ex-ministro cumpre a pena sem o equipamento de monitoramento. A Secretaria de Administração Penitenciária da Bahia informou à Agência Brasil que o contrato com a empresa fornecedora das tornozeleiras prevê a entrega do equipamento até o próximo dia 20.

* Texto atualizado às 20h45

Edição: Luana Lourenço