Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Governo entrega no Rio investimentos do programa Agora é Avançar

Publicado em 25/11/2017 - 13:06

Por Tâmara Freire, Repórter do Radiojornalismo Rio de Janeiro

Rio de Janeiro - O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, participa da cerimônia de entrega de 820 unidades habitacionais no bairro de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio (Beth S

Rio de Janeiro - O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, participa da cerimônia de entrega de 820 unidades habitacionais no bairro de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio Beth Santos/Secretaria Geral da PR

O governo federal entregou hoje (25), no Rio de Janeiro, duas obras que tiveram investimentos da União: a dragagem do Porto do Rio e três condomínios do programa Minha Casa, Minha Vida, em Santa Cruz, bairro da zona oeste.

Durante a cerimônia, que marcou a conclusão dos 14 meses de trabalho no Porto do Rio, o ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Moreira Franco, destacou que as duas obras já estão incluídas no programa Agora é Avançar, lançado no inicio do mês para acelerar a entrega de investimentos já iniciados.

“A recomendação que tivemos do presidente Temer, depois que conseguimos recolocar o Brasil nos trilhos, é que agora os compromissos assumidos pelo governo federal têm começo, meio e fim. Porque nada mais retrata a leviandade, o desperdício e a irresponsabilidade fiscal do que obras que se iniciam sem condições de cumprir as decisões tomadas no início da obra, e que são paralisadas causando um prejuízo enorme”, afirmou o ministro.

A dragagem do Porto do Rio recebeu investimentos de R$ 237 milhões, e vai permitir que o terminal receba navios maiores que poderão movimentar 900 contêineres a mais, cada. Com isso, a expectativa é que a capacidade do terminal aumente em 50%.

Ministro diz que reforma da Previdência tem prioridade

Após a cerimônia, Moreira Franco reafirmou que a grande prioridade do governo neste momento é aprovar a reforma da Previdência para que o Brasil não viva “a mesma situação que se vive aqui no Rio de Janeiro, com aposentados sem receber suas aposentadorias e funcionários, por força da debilidade financeira, tendo seus salários atrasados”.

O ministro, que já foi governador do estado do Rio entre 1987 e 1991, comentou ainda o fato de que três ex-governadores do estado estão presos [Sérgio Cabral, Antony Garotinho e Rosinha Matheus].

“É ruim, mas é uma iniciativa do processo de investigação da justiça e eu tenho certeza que, com o apoio dos advogados que têm, eles poderão esclarecer o que tem que ser esclarecido. E eu espero que isso fortaleça não só o Poder Judiciário brasileiro, como, sobretudo, a necessidade de nós termos mais transparência, mais força, mais vigor, mais capacidade de enfrentar as dificuldades sociais, as dificuldades econômicas, que angustiam não só o carioca, mas todo o povo fluminense”, finalizou.

Edição: Kleber Sampaio

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas notícias