Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Grampos ilegais não favorecem democracia, diz Dilma em discurso de posse de Lula

Publicado em 17/03/2016 - 15:31 e atualizado em 17/03/2016 - 15:31

Por NBR Brasília

A presidenta Dilma Rousseff deu posse hoje (17) ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro da Casa Civil; Eugênio Aragão, no Ministério da Justiça; Jaques Vagner, como chefe de gabinete pessoal; e Mauro Lopes, como ministro da Secretaria de Aviação Civil.

Em seu discurso, ela criticou a divulgação da conversa que teve com o Lula ao telefone, sobre o termo de posse, feita ontem (16) pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara da Justiça Federal no Paraná, que comanda os processos da Operação Lava Jato. "Quem autorizou, por que autorizou e por que divulgou?", disse a presidenta indignada com o fato. 

Segundo Dilma, a divulgação da conversa telefônica foi uma agressão, não à sua pessoa, mas à democracia, pois feriu garantias constitucinoais. "Os golpes começam assim", afirmou. Ela ressaltou que, quando os direitos constitucionais da própria presidência são violados , não há garantia nenhuma aos cidadãos. "O Brasil não pode ficar submisso a uma conjuração".

Edição: Wladimir Costa Teixeira e Lana Cristina/ Agência Brasil

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas notícias