Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Vela paralímpica termina com ouros para Austrália e França

Publicado em 17/09/2016 - 16:52

Por Felipe Pontes - Repórter da Agência Brasil Brasília

As provas de vela dos Jogos Paralímpicos do Rio 2016 terminaram hoje (17) com um ouro para a Austrália, na categoria Skud 18, e um ouro para a equipe da França, na 2.4mR. Os brasileiros ficaram na 9ª e na 16ª colocação, respectivamente.

Rio de Janeiro - Competição de Vela, barco de quilha fixa para 3, 2 e 1 pessoa, das Paralimpíadas Rio 2016, na Marina da Glória (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Austrália e França ganharam medalha de ouro na VelaTânia Rêgo/Agência Brasil

Com o segundo lugar na regata final, disputada no início da tarde, a dupla de australianos Daniel Fitzgibbon e Liesl Fitzgibbon garantiu o topo do pódio. O Canadá ficou com a prata e a Grã-Bretanha, com o bronze da categoria Skud 18. A dupla formada por Bruno Landgraf e Marinalva de Almeida, ficou ao final na 8ª colocação, melhor desempenho de brasileiros na vela paralímpica.

Já na 2.4mR, o francês Damien Seguin garantiu o ouro apesar de ter chegado apenas em quarto na regata final. A Austrália ficou com a prata e a Grã-Bretanha com o bronze. O brasileiro Nuno Rosa não teve um bom desempenho na Baía de Guanabara, ficando no 16º e último lugar da classificação final.

Mais cedo, a Austrália também venceu o ouro na categoria Sonar.

Na vela paralímpica, os atletas são divididos em classificações de 1 a 7, conforme sua capacidade funcional – quanto menor for o número associado, maior é o grau de limitação. Na categoria SKUD 18, a tripulação de cada barco tem de ter um homem e uma mulher, e um deles deve ter classificação 1 ou 2. Na 2.4mR, basta o nível mais baixo de deficiência para competir. 

 

Edição: Fábio Massalli

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.

Últimas notícias