Últimas notícias Fortaleza

 Força Nacional, greve da polícia militar em Fortaleza
Geral

Número de assassinatos aumenta no Ceará após início do motim de PMs

Na sexta-feira (21), o governo cearense afastou por 120 dias 167 policiais militares que participam da paralisação.

O ministro da Educação, Cid Gomes, participa da reunião ordinária do pleno do Conselho Nacional de Educação (CNE).
Política

Cid Gomes tem alta e deixa Hospital Klinikum em Fortaleza

Senador licenciado foi baleado na última quarta-feira ao usar uma retroescavadeira para tentar entrar em um batalhão da Polícia Militar.

Fortaleza Esporte Clube
Esportes

Torcida "invade" a Argentina e ajuda o Fortaleza na Sul-Americana

Cerca de 4,5 mil tricolores tomaram o setor destinado aos visitantes no Estádio Libertadores da América, em Avellaneda, mas perderam para o tradicional clube da casa, por 1 a 0

Esportes

Coluna - O importante é competir?

Apenas nos dias úteis dessa semana, 17 clubes que vão disputar a Série A desse ano aparecem envolvidos em 11, isso mesmo, ONZE competições diferentes. Apenas Coritiba, Palmeiras e Santos não estão na lista. E como fica o torcedor? Só com uma planilha para saber contra quem e por qual torneio seu time vai jogar. E ainda tem a questão dos regulamentos diferentes – em São Paulo, por exemplo, um time perde mas segue líder, porque o adversário na primeira fase é de outro grupo. Aliás, o mesmo se aplica ao Rio de Janeiro, em que poderíamos ter o campeão da Taça Guanabara com nenhuma vitória. Um absurdo. Em maio, quando a principal competição do país começar, o Brasileirão, muitos desses times já vão estar desacreditados e com suas torcidas desmotivadas pelos tropeços nessas disputas menores. De início já vai ser possível dizer quem vai brigar pelo título e quem vai se satisfazer com vaga na Libertadores, na Copa Sul-Americana e, até mesmo, em não ser rebaixado. O mais triste é que o assunto não é novo. E até dezembro essa situação ainda pode piorar.

Esportes

Coluna: Uma questão de mercado

A discussão continua. Semana passada falamos sobre o interesse do Flamengo em receber cota diferenciada para que os jogos dele sejam transmitidos pela TV. A resposta da emissora detentora dos direitos foi de que pagar a mais causaria um desequilíbrio na competição – no caso, o Campeonato Carioca. É um bom argumento, mas um estudo da Pluri Consultoria, divulgado recentemente, mostra que nem sempre existe essa preocupação. E que, na verdade, o interesse do mercado pesa na distribuição de valores.