Últimas notícias Sífilis

Geral

Pesquisa estima que mais da metade da população brasileira apresente HPV

Mais da metade da população brasileira pode ter HPV. É o que indica pesquisa feita pelo Ministério da Saúde, em parceria com um hospital de Porto Alegre. Participaram do estudo 7.586 pessoas de todas as capitais e do Distrito Federal, das quais 2.669 foram analisadas para tipagem de HPV. A prevalência de HPV foi de 54,6%. Entre os testados, 38,4% apresentaram HPV de alto risco para desenvolvimento de câncer. Os dados são preliminares – a análise será concluída em 2018.

Brasília - O ministro da Saúde, Ricardo Barros, anuncia ações para conter avanço da sífilis no país (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Geral

Casos de sífilis em adultos aumentam 27,9% em um ano

Os casos de sífilis adquirida (em adultos) tiveram aumento de 27,9% de 2015 para 2016 no Brasil. Os dados são do boletim epidemiológico de 2017, divulgado hoje (31) pelo Ministério da Saúde. Entre as gestantes, o crescimento dos casos foi de 14,7%. As infecções por sífilis congênita (transmitida da mãe para o bebê) subiram 4,7%.

Geral

Salvador terá dois postos de detecção de DSTs durante o carnaval

Dois postos de detecção de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) serão instalados nas proximidades dos circuitos do carnaval de Salvador. Neste ano, quem tiver testagem positiva para sífilis poderá começar o tratamento imediatamente no local.

São Paulo - O Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (Cratod) oferece teste rápidos e gratuitos para HIV, hepatite B e C e sífilis, em Bom Retiro, na região central da capital paulista (Rovena Rosa/Agência Brasil)
Geral

Casos de sífilis voltam a aumentar no Brasil

Dados do último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde revelam que os casos de sífilis adquirida (em adultos) aumentaram 32,7% no Brasil no período de 2014 a 2015.

Hepatite B
Geral

CFM recomenda que médicos peçam exames para detecção de HIV, sífilis e hepatites

Médicos em todo o país devem orientar seus pacientes a fazer exames para detecção de HIV, sífilis e hepatites B e C. É o que prevê a Recomendação nº 2/2016, aprovada pelo plenário do Conselho Federal de Medicina (CFM).