Morte de García Márquez é lamentada na 2ª Bienal Brasil do Livro e da Leitura

Publicado em 17/04/2014 - 20:03 Por Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Na 2ª Bienal Brasil do Livro e da Leitura, a notícia da morte do escritor colombiano Gabriel García Márquez foi recebida com tristeza. No meio de uma mesa de debates, foi o poeta Zé Carlos Vieira quem deu a notícia. A plateia lamentou. "Acabo de receber a notícia da morte de Gabriel García Márquez. Isso é muito triste para a gente, muito triste para a literatura".

Vieira foi preciso ao dizer que a notícia era muito triste "para a gente". Cada um dos debatedores tinha uma ligação com o escritor. "O primeiro livro que eu li do começo ao fim foi Cem Anos de Solidão. O primeiro livro que eu li numa sentada. E reli agora, depois de 30 anos, também numa sentada. Um livro que você não cansa, que pode ler de cinco em cinco anos e cada vez descobre mais alguma coisa", disse o também poeta Nicholas Behr.

O livro, um dos títulos mais conhecidos do autor, ao lado de O Amor nos Tempos do Cólera, também é admirado pelo poeta Ademir Assunção, vencedor do prêmio Jabuti de Poesia no ano passado. "Tenho certeza que a maioria dos leitores de 50, 60 anos se encantaram e se admiraram com Cem Anos de Solidão. Para quem costuma ler, gosta de ler, o livro encantou, assustou e pasmou grande parte dos leitores".

Assunção explica: "O livro surgiu numa literatura com uma voz muito diferente, tanto na literatura brasileira quanto na latino-americana", diz e acrescenta. "Para mim, o que me encanta [na obra] é como a realidade se desdobra em muitas realidades".

A morte do escritor foi uma surpresa para o poeta Wilson Pereira. "Sou leitor assíduo, já li quase todos os livros dele, sabia que ele estava adoentado, mas esperava que ele fosse viver um bom tempo ainda. O mundo perde um dos seus grandes escritores da modernidade, da atualidade".

Na plateia, a jornalista e escritora Theresa Hildar lamenta não ter conhecido García Márquez, não ter falado com o escritor. Ela conta que eles já estiveram no mesmo ambiente, em Nova York. Ela estava no Michael's Pub para escutar o cineasta norte-americano Woody Allen tocar. García Márquez também estava lá, em uma mesa próxima. "Eu tava tão louca para ver Woody Allen, que não vi o Gabriel García Márquez".

Para provar a história, Theresa guarda uma foto com o cineasta, na qual aparece também o escritor. "Eu não dormi a noite inteira, eu perdi a oportunidade de conhecer um ídolo. Nunca ia pensar que teria dois ídolos numa noite só. Eu ficava alimentando, um dia vou visitar a casa dele, agora não tem mais jeito. Agora é só história".

Gabriel García Márquez morreu na tarde de hoje (17), em casa, na Cidade do México, aos 87 anos. Ele nasceu em Aracataca, na Colômbia, no dia 7 de março de 1927. Além de escritor, era também jornalista. Entre seus livros mais conhecidos, estão Cem Anos de Solidão e O Amor nos Tempos do Cólera. Foi também ganhador do Prêmio Nobel de Literatura de 1982.

Edição: Fábio Massalli

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Homem produz máscaras caseiras durante a pandemia do novo coronavírus no distrito de Kreuzberg, Berlin, Alemanha
Saúde

Nova Friburgo vai ganhar Centro de Pesquisa e Inovação em EPIs

Objetivo é garantir qualidade aos produtos feitos no Brasil e dar suporte à indústria para adaptação de linhas de produção, uso de tecnologia e capacitação.

Guilherme Arana revela saudade dos jogos
Esportes

Arana projeta boa estreia do Atlético-MG contra o Fla no Brasileirão

Lateral-esquerdo confia nas qualidades do time para um bom campeonato: juventude e velocidade. O primeiro duelo será no domingo, às 16h, no Maracanã. 

 

Incêndio no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Divulgação/Parnaso)
Geral

Bombeiros combatem fogo na Serra dos Órgãos pelo terceiro dia seguido

Criado em 1939, o Parnaso é o terceiro parque mais antigo do país e costuma ser procurado para prática de esportes de montanha, como escalada, caminhada e rapel.

Fachada do edifício sede do Supremo Tribunal Federal - STF
Geral

STF: teto constitucional incide sobre soma de pensão e aposentadoria

Com a decisão, o valor dos ganhos não pode ultrapassar R$ 39,2 mil, valor do salário dos ministros da Corte, que foi definido pela Constituição como teto.

Supermercado na zona sul do Rio de Janeiro
Economia

Custo da cesta básica caiu em 13 capitais no mês de julho, diz Dieese

Por conta da pandemia, o Dieese suspendeu a coleta presencial de preços e começou a coletar os preços por meio de telefone, aplicativos de entrega, e-mail e consultas na internet.

Governo de São Paulo inicia testes com vacina contra o novo coronavírus.
Saúde

Hospital das Clínicas de Campinas começa testes de vacina contra covid

O Instituto Butantan deve concluir em outubro ou novembro os testes com cerca de 9 mil voluntários em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná.