Museu Nacional do Rio recebe verba para limpeza e pode reabrir no fim de semana

Governo liberou R$ 4 milhões para pagamento de funcionários

Publicado em 13/01/2015 - 19:53 Por Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Museu Nacional, da UFRJ, na Quinta da Boa Vista, fecha as portas por falta de pagamento. Em 2018, o Museu completará 200 anos, e é o maior museu de história natural da América Latina (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Museu Nacional, da UFRJ, na Quinta da Boa Vista, fecha as portas por falta de pagamento. Maior museu de história natural da América Latina, em 2018 ele completará 200 anosTânia Rêgo/Agência Brasil

O Museu Nacional, que fechou as portas ao público ontem (12), por falta de pessoal terceirizado de limpeza, poderá reabrir neste final de semana. A expectativa é da diretora da instituição, Claudia Rodrigues Carvalho, após o anúncio da liberação de R$ 4 milhões pelo governo federal do orçamento da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a quem o museu é vinculado. Até esta sexta-feira (16), os funcionários terceirizados deverão receber os salários atrasados, o que motivou a paralisação.

“As verbas já chegaram. A universidade recebeu parte do orçamento em 2015 e está dando prioridade a essa situação. Fez um pagamento ontem, fez mais um hoje. Não é possível ainda precisar exatamente o dia que o museu vai abrir, mas imagino que, até o final da semana, tudo volte à normalidade. É a nossa expectativa e estamos trabalhando intensamente para isso”, disse Claudia.

De acordo com a assessoria do museu, o principal problema foi com a empresa de limpeza, que estava com três meses de repasses atrasados. O contrato de licitação previa que a empresa teria que pagar aos funcionários por três meses, mesmo sem receber verbas, mas o atraso entrou no quarto mês, o que motivou o corte nos salários. A empresa de segurança, embora também estivesse com os repasses atrasados, ainda estava conseguindo manter os pagamentos aos funcionários.

Em nota, a Reitoria da UFRJ explicou os motivos dos atrasos nos repasses de verbas. “Como amplamente noticiado pela imprensa, os recursos orçamentários alocados pelo governo federal serão liberados na forma de 1/18 (um dezoito avos) do orçamento anual pleno, até que o Congresso Nacional aprove o Orçamento Geral da União para o exercício de 2015 (previsão, março de 2015). Além disso, os pagamentos em atraso só poderão ser feitos agora, pois uma parte substantiva do orçamento do ano passado, cerca de 20% do orçamento total de custeio da UFRJ, correspondentes a quase R$ 60 milhões, foi contingenciada e não liberada pelo MEC [Ministério da Educação e Cultura]”.

Em 2018, o Museu Nacional da UFRJ, na Quinta da Boa Vista, completará 200 anos. É o mais antigo centro de ciência do país e o maior museu de história natural da América Latina. Além de centro de pesquisa de relevância internacional, constitui espaço de formação e educação científica e cultural da infância e juventude da cidade do Rio de Janeiro. No período de férias, o Museu Nacional recebe cerca de 5 mil visitantes nos fins de semana e mil nos dias úteis, totalizando cerca de 300 mil por ano.

Edição: Jorge Wamburg

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias