Bracher pinta retrato tendo como plateia o público de sua mostra no CCBB Rio

Publicado em 06/05/2015 - 23:01 Por Paulo Virgilio - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

A exemplo do que fez quando a exposição retrospectiva de sua obra esteve em cartaz nos centros culturais Banco do Brasil (CCBBs) de Belo Horizonte e de São Paulo, o pintor Carlos Bracher proporcionou aos visitantes da mostra no Rio de Janeiro a oportunidade de acompanhar a criação de uma tela. Na noite de hoje (6), cerca de 100 pessoas puderam ver Bracher pintar, durante cerca de uma hora, o retrato de um amigo, João Cândido Portinari, filho de um mestre da pintura brasileira, Cândido Portinari (1903-1962).

O artista Carlos Bracher, em cartaz com a exposição Pintura & Permanência no CCBB-Rio, pinta ao vivo um retrato de João Cândido Portinari, filho do pintor Cândido Portinari (Fernando Frazão/Agência Brasil)

O artista Carlos Bracher, em cartaz com a exposição Pintura & Permanência no CCBB-Rio, pinta ao vivo um retrato de João Cândido Portinari, filho do pintor Cândido Portinari Fernando Frazão/Agência Brasil

O pintor fez o quadro no ateliê cenográfico instalado na rotunda do CCBB, reproduzindo o real ambiente de trabalho do pintor em Ouro Preto, onde o artista, mineiro de Juiz de Fora, vive há 44 anos. O espaço criado pelo cenógrafo Fernando Mello da Costa também serviu para a criação ao vivo de pinturas nas outras cidades onde a mostra já foi exibida.

Na capital mineira, o retratado foi o compositor Lô Borges, parceiro de Milton Nascimento e integrante do Clube da Esquina. Em São Paulo, Bracher escolheu o maestro e arranjador Julio Medaglia. Do Rio, a exposição Bracher – Pintura & Permanência vai para o CCBB de Brasília, onde entra em cartaz no fim de junho. A personalidade a ser retratada na capital federal ainda não foi escolhida por Bracher.

“Esta exposição é o meu retrovisor e o meu presente também”, disse Bracher sobre sua trajetória de 60 anos de carreira. Aos 74, em plena atividade, ele contemplou a etapa carioca da retrospectiva com mais 15 pinturas da recente série Bracher: Tributo a Aleijadinho, uma releitura contemporânea sobre a obra do grande mestre do barroco, feita no ano passado.

Os retratos já pintados integram a exposição no CCBB Rio. Retratos, autorretratos e séries voltadas para um mesmo tema são as marcas da trajetória do pintor, que é também o artista brasileiro com maior número de exposições individuais no exterior, em galerias e museus de várias cidades da Europa e da América Latina.

A exposição Bracher – Pintura & Permanência pode ser vista até 1º de junho, de quarta-feira a segunda-feira, das 9h às 21h. A entrada é franca. O CCBB Rio está localizado na Rua Primeiro de Março, 66, no centro da cidade.

Edição: Aécio Amado

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Voltar ao topo da página