Levy acredita que Cunha continuará imparcial na presidência da Câmara

Publicado em 17/07/2015 - 16:17 Por Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, participa da audiência na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara para discutir a Operação Zelotes, da Polícia Federal (José Cruz/Agência Brasil)

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, acredita que presidente da Câmara manterá imparcialidade de magistrado nas negociações sobre o ajuste fiscal         José Cruz/Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse hoje (17) que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), sempre mostrou imparcialidade no cargo, e isso não deve mudar com o anúncio do parlamentar de que rompeu com o governo federal. Levy avaliou que a mudança na posição de Cunha não deve afetar a votação de medidas que fazem parte do ajuste fiscal.

"Como presidente [da Câmara] ele é imparcial, quase como um magistrado. Ele já era assim antes, e tenho certeza que no cumprimento das funções pode continuar igual", disse Levy.

O ministro da Fazenda participou hoje de reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária, no Rio de Janeiro, com representantes das secretarias de Fazenda das 27 unidades da Federação. Levy disse que os estados reforçaram o apoio à aprovação de um cronograma para a convergência do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que está em discussão no Senado. "Foi essencialmente a reiteração do apoio. Muitos já mandaram cartas para nós e para o presidente do Senado [Renan Calheiros, PMDB-AL]".

Levy destacou que o projeto vai dar maior segurança jurídica para investimentos e negócios, inclusive para empresas multinacionais. O ministro destacou também a redução do custo das desonerações custeadas pelo Tesouro Nacional, que está em discussão no Congresso, e defendeu agilidade na aprovação das propostas. Segundo ele, a demora na votação "estica o periodo de ajuste alem do que a gente tinha previsto no começo. Quanto mais demora, mais o período de ajuste aumenta".

Edição: Stênio Ribeiro

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
 senador Marcos Rogério (DEM-RO)
Política

Senado  ratifica o Protocolo de Nagoia no Brasil

Documento aprovado no Senado regulamenta o acesso e a repartição de benefícios dos recursos genéticos da biodiversidade. O texto segue para promulgação.

Live da Semana - Presidente Jair Bolsonaro - 06/08/2020
Política

Pazuello diz que estados estão mais preparados para enfrentar pandemia

Ministro interino da Saúde participou de live ao lado do presidente. Mudança de protocolo do ministério foi um dos fatores que deixou estados mais preparados.

A cúpula  maior, voltada para cima, abriga o Plenário da Câmara dos Deputados.
Política

Senado aprova redução de prazos para revalidação de diplomas

O PL prevê a revalidação em prazo entre 30 e 60 dias no caso de instituições estrangeiras reconhecidas pelo Ministério da Educação e contam com um processo simplificado. 

Escola fechada por cinco dias após relatos de coronavírus.
Justiça

Justiça suspende retorno das aulas presenciais na rede privada do DF

A retomada foi autorizada na terça-feira pela primeira instância após outra decisão que a proibiu. Algumas escolas chegaram a retomar as atividades nesta quinta-feira.

Saúde

Ministério da Saúde monitora síndrome em crianças associada à covid-19

Síndrome inflamatória multissistêmica ocorre em crianças de 7 meses a 16 anos. Até agora, foram notificados 71 casos no Brasil e registradas três mortes.

Incêndio no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Divulgação/Parnaso)
Geral

Bombeiros combatem fogo na Serra dos Órgãos pelo terceiro dia seguido

Criado em 1939, o Parnaso é o terceiro parque mais antigo do país e costuma ser procurado para prática de esportes de montanha, como escalada, caminhada e rapel.