Com dólar alto, governo quer estimular turismo nacional

Publicado em 06/10/2015 - 10:49 Por Andreia Verdélio - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Brasília - O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, participa do programa Bom Dia Ministro, onde fala sobre o evento Ano Olímpico para o Turismo , que acontece quarta-feira em Brasília (José Cruz/Agência Brasil)

Brasília - O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, participa do programa Bom Dia, MinistroJosé Cruz/Agência Brasil; Agencia Brasil

Com as viagens para o exterior ficando mais caras por causa do aumento do dólar, o governo brasileiro quer investir na promoção do turismo nacional, disse hoje (6) o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. “Temos que fazer o brasileiro conhecer o país e não gastar suas economias, neste momento de dificuldade, no exterior”.

Para Alves, é preciso que toda a cadeia do turismo faça sua parte para estimular o setor. “Para que ele [o turista brasileiro] possa ir superando essas dificuldades da inflação e do desemprego, podemos estimular [o turismo] com divulgação, promoção e informação, com a participação dos hotéis e companhias aéreas ao fazer promoções, para que possamos ter o melhor resultado”, afirmou.

O ministro citou pesquisa recente, que mostra que 20,6% dos brasileiros pretendem viajar até fevereiro. Destes, 78% desejam visitar destinos turísticos nacionais. A Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem é um estudo do Ministério do Turismo que mede a intenção de viagem nos próximos seis meses em sete capitais: Salvador, Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Brasília e Recife.

Jogos Olímpicos 2016

Amanhã (7), o governo federal lança o Ano Olímpico para o Turismo, em evento em Brasília, para mostrar o protagonismo do setor turístico nos Jogos Olímpicos de 2016. O evento reunirá representantes dos estados, municípios e da iniciativa privada com o objetivo de promover o engajamento nos jogos, principalmente para o revezamento da tocha olímpica, que percorrerá mais de 300 cidades a partir de 3 de maio de 2016.

“A Olimpíada vai trazer atletas de 205 países, na Copa foram 32 países. É uma grande oportunidade para o Brasil se mostrar ao mundo, com tudo que tem. Para isso, é preciso atenção também a algumas questões como a divulgação e promoção do turismo, a qualificação da mão de obra, a segurança pública e infraestrutura”, disse Alves, acrescentando que o governo federal, os estaduais e municipais, assim como a iniciativa privada, trabalham juntos pelo sucesso do evento.

A expectativa do ministério é de que o país receba 2 milhões de turistas no período. Para facilitar a vinda dos estrangeiros, principalmente dos Estados Unidos, o Brasil deve aprovar a isenção unilateral de vistos para o período. Segundo Alves, cada turista norte-americano gasta cerca de US$ 2 mil no Brasil e, com a alta da moeda norte-americana, ficou fácil atrair quem tem dólar, para gastar aqui e conhecer o Brasil.

O projeto da isenção de visto foi aprovada na Câmara dos Deputados e está em tramitação no Senado.

Edição: Graça Adjuto

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Comércio de rua em Brasília.
Economia

Inflação oficial fica em 0,36% em julho, diz IBGE

Com o resultado, o IPCA acumula taxas de inflação de 0,46% no ano e de 2,31% em 12 meses, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Destruição provocada por explosão em Beirute
Internacional

Mortes por explosão em Beirute sobem para 154

Ministro da Saúde, Hamad Hasan, disse que uma em cada cinco, das 5 mil pessoas feridas na explosão de terça-feira (4), precisou de hospitalização e 120 estavam em estado crítico.

Aplicativo Caixa Tem
Economia

Caixa credita hoje auxílio emergencial para nascidos em junho

O auxílio, com parcelas de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), foi criado para reduzir os efeitos da crise econômica causada pela pandemia da covid-19.

Geral

No Rio, deslizamento no morro da Mangueira atinge 12 casas

Defesa Civil isolou a área atingida e equipes aguardam a retirada do material que deslizou para avaliar o estado das casas. Vinte agentes da Defesa Civil e da Guarda Municipal estão a postos.

bola liga dos campeões
Esportes

Liga dos Campeões da Europa retorna com jeito de Copa do Mundo

Torneio terá jogos sem torcida e reta final será disputada em Lisboa, em jogo único, nos estádios José Alvalade (Sporting) e da Luz (Benfica).

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom
Internacional

OMS: recuperação econômica global pode ser mais rápida com vacina

"O nacionalismo com vacinas não é bom, não vai nos ajudar", afirmou o diretor-geral da organização, ao comentar a disputa competitiva entre diversas nações e seus laboratórios.