Brasil e Argentina discutem ampliação do comércio e acordo automotivo

Publicado em 25/04/2016 - 19:36 Por Mariana Branco - Repórter da Agência Brasil - Brasília

 

Brasília - Ministro Armando Monteiro (E) recebe o ministro da Produção da Argentina, Francisco Cabrera, para discutir comércio bilateral (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Ministros Armando Monteiro e Francisco Cabrera discutem em Brasília acordo de livre comércio entre Brasil e ArgentinaMarcello Casal Jr/Agência Brasil

O Brasil e a Argentina tiveram hoje (25), na capital federal, a primeira reunião da Comissão Bilateral destinada a ampliar o comércio entre os dois países e que foi reativada em fevereiro, em Buenos Aires. Entre os principais temas tratados, estavam os termos da renovação do acordo automotivo em vigor, que vence em 30 de junho. Em entrevista para comentar as negociações ao longo do dia, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Armando Monteiro, voltou a defender um acordo automotivo de livre comércio com os vizinhos.

No entanto, Monteiro reconheceu que a renovação no curto prazo deve novamente basear-se em cotas de comércio. Ele expressou otimismo com a possibilidade de conseguir um "ajuste" e "condições equilibradas" em relação às que estão vigorando atualmente. 

O acordo atual prevê o sistema flex, em que o Brasil pode vender com isenção de impostos no máximo US$ 1,5 para cada US$ 1 importado do país vizinho. O governo brasileiro gostaria de ver essa margem ampliada, mas os argentinos resistem.

"Nossa posição é que havemos de encontrar, em um prazo curto, um ponto de equilíbrio que justifique essa extensão do acordo. O Brasil tem a compreensão de que precisamos ter um marco mais amplo, que tem de contemplar, também, a perspectiva de um acordo de livre comércio. Para alcançar [esse objetivo], precisamos criar condições para que [o acordo] seja um processo equilibrado e sustentável", declarou.

Armando Monteiro ressaltou que Brasil e Argentina negociam acordos respectivos de livre comércio com o México e que seria razoável, portanto, negociarem o mesmo tipo de acordo entre si.

Integração

Apesar de destacar que as proporções do sistema flex são um tema "aberto para discussão", Francisco Cabrera disse que, por enquanto, a posição dos argentinos é que elas permaneçam no patamar atual. "Ainda não modificamos esse índice", admitiu. Ele reconheceu ainda que há preocupação dos argentinos com a capacidade ociosa da indústria brasileira e com a queda nas vendas do setor automotivo.

Ele afirmou também que, com o governo de Maurício Macri, a Argentina busca aumento da integração econômica. "Entramos em processo de normalização da economia. O grau de normalização é a capacidade que tenhamos de estar integrados ao mundo", comentou.

A próxima reunião da Comissão Bilateral Brasil-Argentina está prevista para junho. De acordo com Armando Monteiro, além das discussões sobre o acordo automotivo, foram lançadas oficialmente nesta segunda-feira as negociações para um protocolo de compras governamentais no âmbito do Mercosul.

"Também estamos muito animados com a perspectiva de um acordo de cooperação e facilitação de investimentos no Mercosul", concluiu Monteiro.

Edição: Armando Cardoso

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
O presidente Jair Bolsonaro fala à imprensa no Palácio da Alvorada
Política

Bolsonaro nomeia mais dois membros para a Comissão de Ética Pública

A comissão é composta por sete integrantes que tem mandato de três anos, permitida uma única recondução.

Geral

Prefeitura do Rio de Janeiro autoriza volta de eventos corporativos

De acordo com a prefeitura, até o momento as avaliações permitiram a antecipação de três setores da economia: os shoppings, o comércio de rua e agora os eventos de negócios.

Outbreak of the coronavirus disease (COVID-19), in Sao Paulo
Geral

São Paulo interdita 75 bares nos primeiros dias de abertura noturna

Além do horário, a fiscalização também tem observado se estão sendo colocadas mesas na calçada. A desinterdição deve ser solicitada na subprefeitura da região.

Moeda Nacional, Real, Dinheiro, notas de real,Cédulas do real
Economia

IGP-M sobe 1,46% na primeira prévia de agosto

Nos primeiros dez dias de julho, a taxa ficou em 1,18%. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) e o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) respondem pela aceleração do IGP-M na prévia do mês.

Testes para detecção do Covid-19
Esportes

Covid-19: Corinthians recusa Einstein após atraso com exames do Goiás

Jogo ontem (9) foi suspenso em cima da hora devido a resultados positivos no Esmeraldino. Timão anuncia que recorrerá a "laboratório de confiança"  usado no Estadual. 

Sala de aula
Educação

Alunos do ensino médio público voltam às aulas presenciais no Amazonas

Cerca de 110 mil estudantes de 123 escolas da rede pública do estado devem retornar às salas de aula. Distanciamento social, uso correto de máscaras e aferição de temperatura são medidas obrigatórias.