Política monetária entrou em novo ritmo, diz presidente do BC em Davos

Ilan Goldfajn disse ver a globalização como um processo benéfico para

Publicado em 18/01/2017 - 11:40 Por Mariana Branco – Repórter da Agência Brasil - Brasília

Brasília - O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, anuncia ações para tornar crédito mais barato e modernizar legislação (José Cruz/Agência Brasil)

Brasília - O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn,  disse ver a globalização como um processo benéfico para as economias emergentes José Cruz/Agência Brasil

O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, disse hoje (18) em Davos, na Suíça, que a política monetária entrou em um novo ritmo, referindo-se à redução em 0,75 ponto percentual da Selic, taxa básica de juros da economia, atualmente em 13% ao ano. Goldfajn ressaltou que a continuidade da redução nesta intensidade depende da inflação e da atividade econômica.

O presidente do BC participou de coletiva de imprensa organizada pelo Fórum Econômico Mundial ao lado do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Ilan Goldfajn disse ver a globalização como um processo benéfico para as economias emergentes.

“No caso do Brasil, houve crescimento dos benefícios para a classe média. Nós continuamos a apoiar a globalização porque beneficiou nossa economia e nossa classe média,” declarou.

Para Henrique Meirelles, a globalização é positiva também para economias desenvolvidas, como a dos Estados Unidos, onde Donald Trump venceu as últimas eleições apresentando um projeto protecionista, que encontrou aceitação junto uma parcela da população que se percebe como prejudicada pela penetração de empresas estrangeiras no mercado norte-americano.

“Se você tomar os Estados Unidos, você tem importações de um lado eliminando alguns empregos americanos, mas [benefícios como] alta tecnologia, serviços, criando todo tipo de trabalhos. Além disso, a população inteira se beneficia de preços mais baixos,” disse.

O ministro acrescentou que o Brasil precisa “reformar a economia para tirar mais vantagens da globalização”. Meirelles disse que há reformas “básicas” a serem aprovadas no país, como a reforma da Previdência e a trabalhista.

Revisão do PIB

O ministro da reafirmou que o governo revisará nos próximos dias a estimativa de crescimento para o Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e riquezas produzidos por um país) em 2017. A projeção do governo para o PIB atualmente é alta de 1% este ano.

A previsão está abaixo das projeções de mercado. No último boletim Focus, pesquisa com instituições financeiras divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC), a projeção para este ano foi crescimento de 0,5% do PIB.

Além disso, o Fundo Monetário Internacional (FMI) alterou na segunda-feira (16) a projeção para o PIB brasileiro, de crescimento de 0,5% para 0,2%. A Organização das Nações Unidas, prevê crescimento de 0,6% do PIB do país para 2017.

Edição: Valéria Aguiar

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Cúpula da bomba atômica durante cerimônia para marcar o 75º aniversário do bombardeio atômico em Hiroshima.
Geral

Hiroshima: primeiro ataque com bomba atômica completa 75 anos

Hiroshima foi destruída após o primeiro ataque nuclear da história durante a Segunda Guerra Mundial. Três dias depois os Estados Unidos bombardearam Nagazaki.

.facebook
Internacional

Facebook remove postagem de Trump por desinformação sobre covid-19

Porta-voz do facebook diz que vídeo postado inclui afirmações falsas, o que é uma violação de sua política sobre desinformações prejudiciais

Polícia Federal genérica
Geral

PF cumpre 6 mandados de prisão contra fraudes em contratações na saúde

Alvos são empresários e agentes públicos suspeitos de fazer contratações irregulares para serviços na área da saúde. Três pessoas já foram presas, segundo a Polícia Federal.

Teste rápido de COVID-19
Internacional

Coreia do Norte: 1º caso suspeito de covid-19 teve teste inconclusivo

Se confirmado, o caso seria o primeiro oficialmente reconhecido por autoridades norte-coreanas, embora a mídia reafirme que nenhuma infecção foi relatada no país até agora.

Incêndios florestais no DF
Geral

Defesa Civil reconhece situação de emergência em municípios de MS

Medida publicada hoje em portaria no Diário Oficial da União inclui os municípios de Corumbá e Ladário. Incêndios florestais atingem algumas regiões de Mato Grosso do Sul.

Times Square, permanece relativamente tranquilas devido ao surto contínuo da doença por coronavírus (COVID-19) no bairro de Manhattan em Nova York
Internacional

Nova York reforça fiscalização de quarentena

O prefeito Bill de Blasio disse, em entrevista, que, em certas circunstâncias, as multas por não observar a ordem de quarentena podem chegar a US$ 10 mil.