Setor atacadista tem faturamento estável em 2016

Publicado em 24/04/2017 - 12:14 Por Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil - São Paulo

O faturamento do setor atacadista ficou praticamente estável no ano passado, com crescimento de 0,6%, segundo balanço divulgado hoje (17) pela Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (Abad). Com isso, as empresas do ramo fecharam o ano com R$ 250,5 bilhões em receitas.

A entidade considerou o resultado satisfatório, tendo em vista o cenário de forte recessão enfrentado pela economia brasileira. No ano passado, o Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país) registrou queda de 3,6%.

Segundo a associação, em março, o faturamento do setor teve alta de 16,5% em relação a fevereiro, em um movimento comum para a época do ano. Em comparação com março de 2016, houve queda de 2,33% nas receitas do setor no mês passado. No acumulado de janeiro a março, a retração é de 6,15% em relação ao mesmo período do último ano.

“Os números mostram ainda um cenário bastante prejudicado por conta do desemprego. Mas temos razões para crer que a tendência de queda esteja chegando ao fim”, ressaltou o presidente da Abad, Emerson Destro. Para Destro, as famílias parecem ter se aproximado de um limite no corte de gastos com produtos básicos de consumo.

A expectativa da entidade é que o setor tenha alta de 1% no faturamento em 2017. Os empresários do ramo de atacado de autosserviço, também conhecido como atacarejo, são os mais otimistas. Essas lojas oferecem preços menores e quantidades maiores de produtos aos consumidores finais, apresentando-se como uma alternativa de economia. Neste ramo, 88,2% esperam neste ano um resultado melhor do que em 2016.

No atacado de balcão, que revende para comerciantes varejistas, 57,1% dos empresários acreditam que terão crescimento no faturamento em 2017 e 42,9% esperam resultado semelhante ao do ano passado.

Edição: Maria Claudia

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Stephanie Soares
Esportes

A história peculiar de uma aposta do basquete brasileiro

Com apenas 20 anos de idade, a jogadora de basquete brasileira Stephanie Soares tem talento incomum. E uma trajetória também.

O presidente da Russia, Vladimir Putin, durante Diálogo dos Líderes com o Conselho Empresarial do BRICS
Internacional

Rússia anuncia primeira vacina contra a covid-19

Produto foi aprovado pelo Ministério da Saúde. A Rússia espera agora poder iniciar a aplicação em massa, mesmo que estejam ocorrendo ainda testes clínicos para comprovar a segurança do produto.

Idosos moradores do Lar São José, em Sobradinho, no Distrito Federal, recebem presentes de Natal
Direitos Humanos

Covid-19: mais de 330 abrigos de idosos já receberam doações

As instituições que já receberam as doações representam 67% dos abrigos cadastrados na primeira etapa da Campanha Solidarize-se, ação promovida pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Parque Nacional da Tijuca
Geral

Ingresso ao Parque Nacional da Tijuca está 80% mais barato

O desconto tem por objetivo estimular o turismo local e diminuir, a curto prazo, os impactos negativos no equilíbrio econômico-financeiro dos contratos, causados pela pandemia da covid-19.

nascentes devem ser protegidas
Geral

Prazo para inscrições no Prêmio ANA 2020 termina no sábado

Inscrições devem ser feitas pelo site da premiação. Cada participante pode inscrever mais de uma iniciativa. Além disso, poderão ser apresentados trabalhos indicados por terceiros.

Premiê britânico, Boris Johnson, deixa residência oficial em Londres
Internacional

Boris Johnson teme que Reino Unido perca poder se Escócia se separar

Escócia depositou 55% dos votos contra a independência em um referendo de 2014, mas o Partido Nacional Escocês, que governa a nação, quer outro pleito.