BNDES firma parceria com agência dinamarquesa de apoio à exportação

Publicado em 15/01/2020 - 20:20 Por Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro 

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, assinou hoje (15), no Rio de Janeiro, memorando de entendimento com o vice-presidente da Agência de Crédito à Exportação da Dinamarca (EKF), Jan Vassard, com o objetivo de promover a cooperação entre as duas instituições. O acordo tem vigência de dois anos e poderá ser renovado por igual período.

A EKF é controlada pelo governo dinamarquês. A agência tem como principais clientes pequenas e médias empresas, embora esteja ampliando sua participação em projetos de infraestrutura em outros países, em especial no segmento de energia eólica. A EKF apoia as exportações e a internacionalização de empresas dinamarquesas, mediante a concessão de crédito e garantias, de modo a viabilizar a atividade exportadora e cobrir riscos políticos e comerciais, de acordo com informação do BNDES.

Em 2018, a EKF ajudou a Dinamarca a gerar mais de US$ 5 bilhões em receita, respondendo pela criação e manutenção de 14,6 mil empregos. A parceria firmada nesta quarta-feira pretende estreitar as relações econômicas, financeiras, industriais e comerciais entre Brasil e Dinamarca.

Colaboração

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, destacou que é fundamental para o Brasil hoje dispor de diferentes parceiros internacionais. “Colaboração é a palavra-chave”, disse Montezano. Segundo ele, um dos ativos que o banco pretende compartilhar com a EKF é o conhecimento acumulado pela instituição de fomento brasileira em 67 anos de existência. Ele salientou que o sucesso do BNDES “não será mais medido pelo desembolso, mas pela quantidade de negócios atraídos para o Brasil”.

O compromisso assumido nesta quarta-feira sinaliza uma nova oportunidade de negócios bilaterais, uma vez que BNDES e EKF já realizaram operações de cofinanciamento, como o apoio à Margem Companhia de Mineração. A cooperação possibilita a inserção no mercado nacional de empresas com atuação na Dinamarca, principalmente no setor de energia eólica. Um exemplo são as companhias Vestas e Siemens Gamesa, que têm fábricas de aerogeradores instaladas no Brasil.

A parceria prevê ainda possibilidades de exportação de empresas brasileiras para a Dinamarca e a construção de novas estruturas financeiras, que viabilizem a realização de investimentos de interesse dos dois países. Montezano acrescentou que o banco poderá aprimorar seus conhecimentos sobre novos mecanismos para apoio às exportações, o que julga importante no atual momento em que o BNDES foi chamado a contribuir com a reestruturação do sistema de apoio oficial às exportações no Brasil.

Na avaliação do vice-presidente do EKF, o acordo firmado hoje será benéfico para os dois países.

Edição: Fábio Massalli

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias