Cartilha do MEC orienta retorno às aulas presenciais para surdos

Material traz orientações como o uso de máscara transparente

Published in 17/04/2021 - 08:41 By Daniella Longuinho - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

As escolas precisaram se adaptar para o retorno às aulas presenciais em um período de pandemia. E onde existem alunos com deficiências, especialmente a auditiva, alguns cuidados a mais precisam ser adotados para não prejudicar a comunicação e o aprendizado deles.

O Ministério da Educação lançou uma cartilha com orientações para garantir a retomada com segurança do atendimento educacional bilíngue para a comunidade surda, em português e em Libras, a Língua Brasileira de Sinais.

Uma das principais recomendações é a distribuição de máscaras faciais transparentes para estudantes e professores, já que a máscara comum atrapalha a comunicação de pessoas surdas, com deficiência auditiva ou surdocegas, que necessitam visualizar as expressões faciais e movimentos de boca para uma comunicação efetiva.

A organização das cadeiras em sala de aula, que costuma ser em círculos, para garantir o contato visual, deve respeitar o distanciamento de, no mínimo, uma cadeira vazia entre dois estudantes.

A diretora de Educação Bilíngue de Surdos do Ministério da Educação, Crisiane Bez Batti, explica que o formato híbrido, com ensino presencial e remoto, tem atendido os estudantes que não dispõem de condições de acesso às aulas virtuais. A diretora do MEC, que é surda, concedeu entrevista por meio de uma intérprete.

A cartilha ressalta que, para os estudantes surdocegos, os cuidados devem ser redobrados, já que o contato físico é indispensável para garantir a comunicação. Nesse caso, os guias-intérpretes dos estudantes com múltipla deficiência sensorial são orientados a usar luvas, além de máscaras transparentes, e manter a higiene frequente das mãos. 

Carla Sofia Pereira, presidente do Grupo Brasil de Apoio ao Surdocego e Deficiente Múltiplo Sensorial, agradece e reforça a importância desse material para a comunidade.

Além das escolas, instituições que prestam atendimento educacional especializado para surdos, como é o caso do Instituto Nossa Senhora do Brasil, em Brasília, são beneficiadas com a cartilha. É o que destaca Maria Liliane do Nascimento, tutora da entidade.

A cartilha com orientações de volta às aulas para estudantes surdos está disponível no site do MEC e será disponibilizada às escolas por meio de arquivos ou mídias digitais.

Edition: Bianca Paiva/ Sumaia Villela

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Cultura

Perto dos 90 anos, Zuenir Ventura estreia série Depoimentos Cariocas

Vídeos sobre a memória da cidade do Rio de Janeiro, por meio do olhar de quem já contou tantas histórias sobre ela, são o tema da série “Depoimentos Cariocas”.

Baixar arquivo
Health

SP: motoristas e cobradores de ônibus começam a ser vacinados

Motoristas e cobradores de ônibus municipais e intermunicipais do estado de São Paulo começaram a ser vacinados nesta terça-feira. Vão receber a vacina as pessoas com mais de 47 anos, e a previsão é imunizar 165 mil trabalhadores.

Baixar arquivo
Health

Câmara discute autorização do cultivo da maconha para uso medicinal

Agressão e bate-boca marcaram a discussão na Câmara dos Deputados sobre o projeto de lei que autoriza o cultivo da maconha para fins medicinais e a votação da medida foi adiada.

Baixar arquivo
Segurança

Golpe! Falsários enviam carta informando sobre supostas indenizações

Mais um golpe na praça. Tem gente se passando por representante do Ministério da Economia e enviando uma carta para contribuintes informando sobre supostas indenizações ou resgate de contribuições previdenciárias.

Baixar arquivo
International

Consulado do Japão oferece 6 tipos de bolsas de estudo a brasileiros

As oportunidades são para cursos de graduação com duração de 5 anos; escola técnica com previsão de formação em 4 anos e cursos profissionalizantes com duração de 3 anos.

Baixar arquivo
Health

Prefeitura do Rio vacina pessoas a partir de 41 anos com comorbidades

A partir desta semana, a Prefeitura do Rio de Janeiro passa a vacinar duas faixas etárias por dia contra a covid-19. A imunização será para quem tem 42 e 41anos e tem comorbidades. Profissionais de saúde também devem procurar os postos de vacinação de acordo com a idade.

Baixar arquivo