Covid-19: confira como estão as medidas restritivas em alguns estados

Published in 09/05/2021 - 09:43 By Maíra Heinen - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Com números ainda muito altos, a pandemia segue no país com muitas restrições em alguns estados, e em outros, com algumas flexibilizações, pelo menos até o início desta semana.

Na Bahia, por exemplo, o governo decidiu prorrogar a restrição da locomoção noturna de pessoas entre 21h e 5h, até o dia 10 de maio. A realização de shows e festas também continua proibida.

O Maranhão, no entanto, já começou a liberar algumas atividades. Anunciadas nessa sexta-feira (7), novas medidas liberam, a partir de segunda-feira (10), eventos com até 50 pessoas. Estão autorizados, a partir de 15 de maio, apresentações de música ao vivo e, a partir do dia 17, eventos com até 100 pessoas. Já a ocupação de 50% da capacidade nas igrejas e na administração pública estadual continua valendo até o dia 24 de maio.

No Ceará, o governo decidiu manter medidas de combate à pandemia, pelo menos até o dia 16 de maio. A flexibilização das atividades não essenciais no Ceará continua em ritmo mais lento, com liberação parcial do comércio de rua e de shoppings, tanto durante a semana quanto no fim de semana.

Em Boa Vista, Roraima, a prefeitura fez uma atualização do decreto municipal com a proibição de vendas de bebidas alcoólicas no sistema delivery da meia-noite às 5h. No entanto, a prefeitura ampliou o horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais, que passa a ser das 5h até meia-noite.

Em São Paulo houve nova prorrogação da fase de transição do Plano São Paulo para todo o estado por mais duas semanas, até o próximo dia 23. O estado continua registrando redução gradual nos indicadores de casos, internações e mortes por covid-19. A partir desses dados, o governo resolveu estender por mais uma hora o expediente de atendimento presencial, e com limitação de 30% de capacidade em comércios e serviços não essenciais.

Em Minas Gerais, o pedido foi para que, neste domingo de Dia das Mães (9), a população evite aglomerações e proteja os entes queridos. O secretário estadual da Saúde, o médico Fábio Baccheretti, pediu, em coletiva nessa sexta-feira (7), que a população não aglomere e mantenha todos os cuidados no Dia das Mães, evitando um novo pico da doença.

Edition: Raquel Mariano/Naitê Almeida

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Education

EAD em faculdades particulares deverá crescer mesmo depois da Pandemia

Na década que vai de 2010 a 2019, o número de matrículas no ensino superior particular no Centro-Oeste aumentou 13% nas carreiras ligadas ao agronegócio e 8% nos cursos de saúde e engenharia.

Baixar arquivo
Economy

Aprovada MP que amplia prazo de remarcação de serviços de turismo

Senadores aprovaram nessa quarta feira  a Medida Provisória  que amplia o prazo para remarcação e reembolso de serviços nos setores de turismo e cultura não realizados em 2020 e 2021 em virtude da pandemia da covid-19.

Baixar arquivo
Human Rights

Fórum Empresas com Refugiados é lançado para ajudar essa população

O Fórum Empresas com Refugiados, lançado nessa quarta-feira, pela Acnur - a Agência da ONU para Refugiados- e pela Rede Brasil do Pacto Global, foi criado para ajudar refugiados a ingressar no mercado de trabalho brasileiro.

Baixar arquivo
Segurança

Homícidios dolosos no Rio caem 9% em 2021

Os homicídios dolosos no estado do Rio de Janeiro caíram 9% nos cinco primeiros meses deste ano, na comparação com igual período de 2020. Foram 1.495 mortes, o menor valor para o período desde 1991, quando teve início a série histórica do Instituto de Segurança Pública.

Baixar arquivo
Health

Vacina contra covid:trabalhador de transporte coletivo terá prioridade

Trabalhadores do transporte coletivo foram incluídos no grupo prioritário para receber a vacina contra o novo coronavírus.

Baixar arquivo
Economy

Exigência de vacina para emprego é discriminação, diz MPT

Um anúncio publicado em um site de ofertas de emprego gerou questionamentos após a vaga exigir como requisito para contratação que o candidato fosse imunizado contra a Covid 19 com a vacina da farmacêutica Pfizer. 

Baixar arquivo