Coluna – As “lives” do esporte em tempos de covid-19

Seria bom se os atletas pudessem reprisar suas conquistas

Publicado em 07/04/2020 - 17:57 Por Sergio du Bocage* - Rio de Janeiro

A pandemia do novo coronavírus fez surgir uma nova modalidade de shows: as lives em redes sociais, especialmente no Instagram. Os cantores e cantoras, por exemplo, têm usado e abusado desse artifício, inclusive com apresentações patrocinadas. E os atletas? Tão artistas quanto, com tantos ou mais seguidores que o pessoal da música, eles ficam alijados dessa opção pelo simples fato de que seus espetáculos e os grandes feitos que realizam são únicos. E por isso até, ainda mais memoráveis.

O futebol é bem semelhante ao teatro, por exemplo. Que emoção fica de fora de uma partida? O torcedor vivencia o drama, a alegria – e até mesmo a comédia, canta como num musical, presencia o surgimento de heróis e vilões e tem diante dele o desenrolar de uma história. Com a diferença de que no teatro você sabe o final e a peça, no dia seguinte, será a mesma. No futebol, cada apresentação tem um novo final.

O mesmo podemos aplicar às mais diversas competições, quando vamos assistir a determinado artista e voltamos para casa surpresos porque um coadjuvante roubou a cena.

O dia 7 de abril é o Dia do Jornalista, e nenhum outro vive tantas emoções, presencialmente, quanto o jornalista esportivo. Estamos no estádio vendo o gol acontecer, numa piscina ou numa pista assistindo a um recorde ser batido, num ginásio presenciando o surgimento de um novo ídolo, a conquista de uma medalha, a superação de uma marca. Uma live sem igual.

Com certeza estamos todos ansiosos para voltar a ver tudo isso acontecendo de novo. Mas temos de respeitar o isolamento social para vencer o adversário comum. E, enquanto isso, lamentar que nossos artistas não possam promover lives simplesmente porque nada se compara ao que acontece num campo, numa quadra, piscina ou pista. Ou seja lá em que palco for. Não dá para repetir.

Por isso o esporte é tão magnífico e especial. Um remédio para vencer qualquer tristeza.

*Sergio du Bocage, é o apresentador do programa No Mundo da Bola, da TV Brasil

Edição: Denise Griesinger

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Andreia Reis/ Cinemateca Brasileira
Geral

Transferência de posse da Cinemateca foi concluída, afirma ministério

A Cinemateca Brasileira, dona do maior acervo audiovisual da América do Sul, deixa de ser administrada pela Fundação Roquette Pinto e passa a ser patrimônio da União.

dólar
Economia

Dólar supera R$5,40 e fecha no maior valor desde junho

Negociações foram afetadas por mercado externo, com estagnação no mercado de trabalho norte-americano e impasse nas discussões de novo pacote de estímulos nos EUA.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, apresenta a versão digital do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVe).
Justiça

TRF2 nega soltura a secretário afastado de Transportes de São Paulo

Baldy teve prisão temporária decretada pela primeira instância da Justiça Federal no Rio na Operação Dardanários, que apura fraudes em contratações na área de Saúde.

exame coronavirus COVID-19
Saúde

Covid-19 já causou mais de 14 mil mortes no estado do Rio

Número de pacientes que se recuperaram da covid-19 no estado do Rio chegou a 156.785. Estão em investigação 985 mortes por possível relação com o novo coronavírus.

 O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anuncia a nova modalidade do programa Corujão da Saúde, durante entrevista à imprensa
Educação

Prefeito de SP diz que volta às aulas na capital não tem data definida

Segundo ele, o retorno presencial poderá ocorrer a partir de 7 outubro, mesma data definida para o retorno pelo governo do estado, nos meses seguintes, ou até em 2021.

Saúde

Amapá, Ceará e Rio de Janeiro seguem em alerta de uma segunda onda

O Boletim InfoGripe da Fiocruz indica que Amapá. Ceará e Rio de Janeiro mantêm o sinal de retomada do crescimento de novos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).