CBF define duas janelas internacionais de transferências até novembro

Times com reforços do exterior já poderão inscrevê-los no Brasileiro

Publicado em 14/07/2020 - 11:48 Por Lincoln Chaves - Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional - São Paulo

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) estabeleceu as janelas internacionais de transferências deste ano. A primeira vai de 20 de julho (próxima segunda-feira) até 9 de agosto e a segunda de 9 de outubro a 9 de novembro. Segundo a entidade, as datas foram definidas “de forma consensual” com os times que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro.

As datas foram reveladas, inicialmente, pelo vice-presidente do Atlético Mineiro, Lásaro Cândido, em postagem no Twitter. Minutos depois, a CBF oficializou a informação. A primeira janela complementa o período afetado pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). Já a segunda é aquela que, a princípio, seria na metade deste ano e foi suspensa devido à paralisação do futebol. O calendário precisa, agora, ser chancelado pela Fifa, entidade máxima da modalidade.

Com isso, os clubes que buscaram reforços no exterior durante a suspensão do futebol no país poderão inscrevê-los a tempo para a disputa do Brasileirão, previsto para começar justamente em 9 de agosto. O Atlético Mineiro, por exemplo, poderá contar com os quatro atletas que trouxe de fora: os zagueiros Bueno (emprestado pelo Kashima Antlers, do Japão) e Junior Alonso (ex-Lille, da França), o volante Alan Franco (ex-Independiente Del Valle, do Equador) e o atacante Keno (ex-Palmeiras e que estava no Pyramids, do Egito).

A medida também beneficia times que ainda têm os respectivos estaduais pela frente e que podem incluir atletas no torneio. Além do Galo, este é o caso do Corinthians, que acertou o retorno de Jô, que estava no Nagoya Grampus (Japão). O regulamento do Campeonato Paulista teve uma adaptação que permite o registro de jogadores até a próxima segunda (20) e a inscrição até terça-feira que vem (21). Com isso, o centroavante poderá ter condições de reestrear pelo Timão a partir do dia 22, quando a competição será retomada.

Edição: Fábio Lisboa

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
A cúpula  maior, voltada para cima, abriga o Plenário da Câmara dos Deputados.
Política

Câmara aprova MP amplia uso de assinatura eletrônica

Objetivo da MP é facilitar o uso de documento assinados digitalmente para ampliar o acesso a serviços públicos digitais. Texto segue para o Senado.

la bombonera, estádio do boca juniors
Esportes

Equipes do futebol argentino voltam a treinos presenciais

Após paralisação de cinco meses causada pela pandemia de coronavírus, 16 das 25 equipes da primeira divisão do país sul-americano retornaram às atividades presenciais.

Programa de Incentivo à Cabotagem, BR do Mar,
Geral

Programa de incentivo marítimo BR do Mar é entregue ao Congresso

O governo entregou hoje o projeto de lei BR do Mar - iniciativa que visa expandir o tráfego marítimo de mercadorias em todo o território nacional.

 

cruzeiro guarani
Esportes

Série B: Cruzeiro vence Guarani por 3 a 2 fora de casa

Segunda rodada também teve triunfos de Juventude, Paraná e Botafogo SP, além do empate entre Brasil de Pelotas e Ponte Preta.

Mega-Sena, loterias, lotéricas
Geral

Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 12,5 milhões

A quina teve 16 acertadores e cada um vai receber R$ 81.484,20. Os 1.545 ganhadores da quadra receberão o prêmio individual de R$ 1.205,49.

 Esculturas de musas na fachada do prédio da sede do Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, zona norte da cidade
Geral

Alerj autoriza repasse de verbas para obras no Museu Nacional

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro autorizou o repasse de verbas complementares para a reconstrução do Museu Nacional, destruído por um incêndio em 2018.