Polícia intervém para conter violência entre manifestantes no centro do Rio

Publicado em 24/02/2015 - 19:07 Por Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Policiais militares precisaram intervir para conter a violência entre manifestantes em um ato em defesa da Petrobras, no centro do Rio. A confusão começou quando sindicalistas usando camisetas da Central Única dos Trabalhadores (CUT) rechaçaram com agressividade outro grupo de ativistas que protestavam contra a corrupção na estatal.

Sindicalistas e petroleiros que participavam de ato em defesa da Petrobras na Associação Brasileira de Imprensa entram em confronto com manifestantes que protestavam contra a corrupção (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Manifestantes entram em confornto durante ato em defesa da PetrobrasFernando Frazão/Agência Brasil

O confronto foi em frente à sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), onde estavai marcado um ato em defesa da Petrobras, para o qual estava prevista a presença de acadêmicos, artistas e líideres políticos, incluindo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Por causa da confusão, a Rua Araújo Porto Alegre teve de ser interditada, causando um grande engarrafamento no trânsito naquela região do centro da cidade. 

Os policiais militares formaram um cordão de isolamento entre o grupo de sindicalistas e o de ativistas contrários, que tiveram suas faixas retiradas à força. Várias brigas foram registradas, e até profissionais de imprensa foram hostilizados pelos sindicalistas, que, inclusive, arrancaram o crachá de um cinegrafista da TV Brasil.

Edição: Aécio Amado

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias