Hospitais universitários do Rio correm risco de fechar, diz Conselho de Medicina

Publicado em 27/11/2015 - 19:37 Por Da Agência Brasil - Rio de Janeiro

O presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj), Pablo Vazquez, afirmou hoje (27), em audiência pública, que os hospitais universitários do estado estão à beira do fechamento. Vazquez classificou de “caótica" a situação.

"Os hospitais estão interrompendo as internações eletivas por causa de falta de custeio e, se continuar a deficiência financeira, serão interrompidas também as internações emergenciais. O último passo vai ser a transferência dos pacientes internados e o fechamento desses hospitais, o que seria emblemático e uma tragédia.”

Vazquez disse que há negligência com a saúde e que isso vem de longa data. “Só que agora, com a crise econômica, estamos vendo os hospitais à beira do fechamento.” Para ele, independente de crise, não pode faltar verba para a saúde. “Os hospitais têm que estar abertos e em condições adequadas para prestar o atendimento necessário para a demanda de cada habitante.”

Na audiência, os diretores dos hospitais Clementino Fraga Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Antônio Pedro, da Federal Fluminense (UFF), e Gaffrée e Guinle, da Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), explicaram os problemas orçamentários atuais, que têm sido o motivo da redução crescente do número de internações nos hospitais.

Segundo o diretor do Hospital Universitário da UFRJ, Eduardo Jorge Bastos Côrtes, as cirurgias e internações eletivas foram suspensas hoje, e a decisão será reavaliada na próxima segunda-feira (30). “[O hospital] chegou a uma situação muito difícil, em que a gente está tomando uma decisão de começar a não mais aceitar pacientes. Vamos fazer isso de forma progressiva para não prejudicar a população. A gente não pode receber esses pacientes porque não teria condições de tratá-los.”

Côrtes informou que tem havido atrasos no repasse dos recursos firmados com o governo, por meio de contrato, para que os hospitais atendam pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). “Essa é a única fonte de renda do hospital. Então, isso tem gerado muitos problemas, porque não estamos podendo fazer compras. Isso está gerando o desabastecimento progressivo do hospital”, afirmou.

O diretor do Hospital Universitário da Unirio, Fernando Ferry, disse que a unidade tem uma dívida de R$ 15 milhões e está com 106 de seus 236 leitos fechados. De acordo com Ferry, os leitos foram fechados em 2013, por falta de financiamento para mantê-los. Ele informou que, neste ano, o Gaffrée e Guinle recebeu R$ 22 milhões, mas que, para funcionar plenamente, com investimentos, precisaria de R$ 60 milhões, o que dá R$ 5 milhões por mês. 

"A gente vive com arrecadação de dinheiro do SUS, mas, para isso, eu tenho que produzir. Para produzir, eu tenho que investir. Então, tenho que contratar médicos, comprar equipamentos, reformar espaço físico. É preciso ter recurso”, acrescentou.

Para a residente de infectologia do Hospital Universitário da UFRJ, Laila Almeida, a situação dos hospitais universitários tem piorado ao longo do tempo. “Isso compromete toda a sociedade, porque se vê o processo educacional sendo jogado no lixo. A gente tem que lutar pelo que acredita, e a educação é primordial. O primeiro caminho para solucionar os problemas é a partir da educação”, afirmou.

A reportagem da Agência Brasil tentou contato com o Ministério da Educação, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria.

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Teste rápido de COVID-19
Saúde

Estado do Rio registra quase 179 mil casos de covid-19

A capital lidera o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus (74.421 casos). Em seguida vêm Niterói (9.380) e São Gonçalo (9.298), ambas na região metropolitana. 

VITÓRIA ATLÉTICO MINEIRO E EMPATE DO SANTOS
Esportes

Flamengo perde para o Atlético mineiro no Maracanã

Na segunda rodada, o Atlético recebe o Corinthians em jogo previsto para  quinta-feira (13). Já o Flamengo enfrenta um dia antes (12), o Atlético Goianiense.

Manifestantes carregam bandeiras nacionais durante um protesto contra o governo no centro de Beirute, Líbano, em 20 de outubro de 2019
Internacional

Polícia entra em confronto com manifestantes em Beirute

Milhares de pessoas foram para a Praça do Parlamento e para a Praça dos Mártires Os manifestantes tentaram entrar em uma área isolada e invadiram os escritórios de ministérios.

Teste rápido de COVID-19
Saúde

Brasil registra 3 milhões de casos de covid-19 e 101 mil mortes

Dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde no início da noite deste domingo (9). Nas últimas 24 horas, o país registrou 23.010 novos casos e 572 mortes. 

Esportes

STJD aceita pedido do Goiás e partida contra o São Paulo é adiada

Cancelamento ocorreu 10 minutos antes do jogo começar. É que 10 jogadores testaram positivo para o novo coronavírus, sendo 8 titulares. Partida ainda não tem nova data.

 

O filme Yover, produzido por Edison Sanchez e Miguel Zanguña Billalva, será exibido na Mostra Ecofalante
Geral

Mostra traz filmes de 24 países sobre questões ambientais e sociais

O 9 º Festival Ecofalante vai de 12 de agosto a 20 de setembro. Terá sessões online por causa da pandemia. Os filmes ficam disponíveis por períodos que variam de 24 horas a dez dias.