STJ acata denúncia contra desembargador acusado de vender liminares no Ceará

Publicado em 03/12/2015 - 10:40 Por Edwirges Nogueira - Correspondente da Agência Brasil - Fortaleza

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) acatou, por unanimidade, a denúncia contra o desembargador Carlos Rodrigues Feitosa, do Tribunal de Justiça do Ceará, acusado de vender liminares em plantões judiciários.

O magistrado ficará impedido de exercer a função até o fim da ação penal. Ele já estava afastado do cargo devido a mais dois procedimentos. Em setembro, o Conselho Nacional de Justiça abriu Processo Administrativo Disciplinar para investigar a conduta de Feitosa. Em junho, o próprio STJ decidiu afastá-lo após ele ser alvo de investigações da Polícia Federal.  Um exemplo do esquema é a venda de alvarás de soltura que beneficiaram seis pessoas ligadas ao esquema de tráfico internacional de drogas revelado na Operação Cardume. Segundo a PF, a venda de alvarás envolve mais dois magistrados.

O advogado de Carlos Rodrigues Feitosa, Waldir Xavier, disse que só vai se pronunciar sobre o caso quando tiver conhecimento do inteiro teor da decisão.

Edição: Graça Adjuto

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias