Olimpíada: acordo entre governos garante assistência à saúde durante os Jogos

Publicado em 19/05/2016 - 23:08 Por Cristina Índio do Brasil - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

banner_caminho_do_podio.jpg

 

Os governos federal, estadual e municipal fizeram uma parceria para garantir aos turistas, aos atletas, à família olímpica e à população assistência à saúde mesmo se houver endemias durante os Jogos. O acordo foi acertado em encontros que o ministro da Saúde, Ricardo Barros, teve hoje (19), com o prefeito do Rio, Eduardo Paes e com o governador em exercício do Rio, Francisco Dornelles.

A secretaria de Estado de Saúde do Rio vai gerenciar a utilização de 146 ambulâncias cedidas pelo ministério para o transporte de pacientes, durante as competições. O governo federal já liberou duas parcelas para o custeio dos veículos e a última está programada para o mês de agosto. O dinheiro pode ser usado, entre outros itens, para a compra de insumos e combustível. Dez das ambulâncias já tinham sido entregues ao governo do estado em 2015.

“O governo federal repassou 30 milhões de reais para operação dessas ambulâncias", disse o ministro.
De acordo com o governo do estado, a Secretaria de Saúde já está realizando processo licitatório para escolher a empresa que gerenciará os veículos.

“Este apoio é extremamente importante para trazer ainda mais segurança para atletas, turistas e toda a população, neste período em que todos os holofotes estarão voltados para o Rio de Janeiro”, declarou Dornelles.

O governo do estado informou também que, no período dos jogos olímpicos, 130 leitos de retaguarda nos hospitais federais e institutos do estado, sendo 62 clínicos, 58 cirúrgicos, quatro coronarianos e seis pediátricos estarão disponíveis para o atendimento a moradores do Rio e visitantes. Além disso, quase 2.500 profissionais de saúde temporários serão contratados para apoiar os novos leitos da rede federal.

O monitoramento das situações de risco, a demanda por atendimento, a vigilância epidemiológica e sanitária e a coordenação das respostas às emergências em saúde pública serão feitos do Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde, que vai ser montado a partir do dia 5 de julho.

Ricardo Barros informou ainda que as ações das três esferas de poder com relação aos Jogos de 2016, estão consolidadas: “Nada do que foi acordado para o projeto das olimpíadas deixará de ser cumprido. Estamos buscando esse ajuste para que todas as responsabilidades sejam concluídas a tempo”.

Depois dos Jogos de 2016, as ambulâncias serão distribuídas a outras cidades para renovação da frota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192).

Edição: Jorge Wamburg

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
vacina, Moderna, imagem ilustrativa
Internacional

Argentina e México vão produzir vacina da Oxford

Entrega é prevista a partir da primeira metade de 2021, em função dos resultados dos estudos da Fase 3 de testes e das aprovações regulatórias. Brasil também firmou acordo com a AstraZeneca.

Polícia Civil do Rio de Janeiro.
Direitos Humanos

Rio: operação prende suspeitos de violência contra a mulher

De acordo com a delegada Sandra Ornellas, somente em 2019 as delegacias de atendimento à mulher no Rio indiciaram 16.703 suspeitos de violência doméstica e familiar.

O jogador Guerrero, do Internacional
Esportes

Três jogos fecham segunda rodada da Série A do Brasileirão

São Paulo, Fortaleza, Internacional, Santos, Vasco e Sport entram em campo na noite desta quinta-feira pelo nacional de futebol.

 Escultura do Cristo Redentor na praia de Copacabana.
Saúde

Cristo Redentor passa por desinfecção antes da reabertura no sábado

Até agora, já foram feitas mais de 400 desinfecções em locais públicos como rodoviárias, aeroportos, estações de trens, metrôs e barcas, hospitais e unidades de saúde e asilos.

Presidente russo, Vladimir Putin, visita hospital de Moscou com roupa de proteção
Internacional

Rússia: médicos serão vacinados contra covid-19 em duas semanas

Alexander Gintsburg, diretor do Instituto Gamaleya, produtor da vacina, disse que o país planeja ter capacidade para produzir 5 milhões de doses por mês entre dezembro e janeiro.

Pesquisadores retiram soro de cavalo
Saúde

Soros produzidos por cavalos têm anticorpos potentes para covid-19

O coordenador do projeto, Jerson Lima Silva, da UFRJ, apresenta os resultados da pesquisa hoje (13) à noite, durante simpósio sobre covid-19 na Academia Nacional de Medicina, no Rio.