Moradores de Santa Teresa lembram acidente e pedem volta plena do bonde

Publicado em 27/08/2016 - 15:49 Por Paulo Virgílio – Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Moradores de Santa Teresa ocupam veículo pedindo a volta da circulação plena dos bondes no bairro

Moradores de Santa Teresa protestam pela volta plena do serviço de bondes ao bairroPaulo Virgílio/Agência Brasil

Cinco anos após o acidente ocorrido em 27 de agosto de 2011, quando o descarrilamento de um bonde deixou seis mortos e mais de 50 feridos, moradores de Santa Teresa, na região central do Rio, realizaram neste sábado (27) uma manifestação pelo funcionamento pleno do tradicional meio de transporte, que é um dos cartões-postais do bairro.

Em alusão à Rio 2016, o protesto, intitulado Prova olímpica pelo resgate do bonde popular, consistiu na ocupação dos veículos, que hoje circulam de forma precária, por grupos de moradores que levavam cartazes e gritavam palavras de ordem pela volta do serviço.

“O morador não está contente. Queremos bonde é na hora do batente” e “Turista no bonde. Morador a pé, qual é?” foram alguns dos slogans da manifestação, que começou por volta do meio-dia no Largo dos Guimarães, considerado o coração do bairro e atualmente ponto final provisório da única linha em funcionamento de um sistema que já serviu a toda Santa Teresa. Ao longo dos cinco anos desde o acidente, o principal e, por muito tempo, único meio de transporte dos moradores do bairro de muitas ladeiras íngremes e sinuosas passou a ser micro-ônibus de uma mesma empresa, que já provocaram dezenas de acidentes.  

“O direito à nossa mobilidade está profundamente prejudicado sem o bonde. Tem uma obra da qual falta um terço, a verba já foi gasta, sete aditivos e um escândalo, que é uma ação que nós, da Amast [Associação de Moradores e Amigos de Santa Teresa] ganhamos na Justiça, por meio do Ministério Público, que obriga o estado a fazer as obras. Não se pode dizer que não tem dinheiro. Não se pode deixar buracos, obra inacabada, sem nenhum respeito aos nossos direitos”, desabafou Ana Lúcia Magalhães Barros, uma das diretoras da entidade.

A Amast organizou a manifestação, que também serviu para lembrar o trágico acidente de 2011.

Segundo Ana Lúcia, não há incompatibilidade entre o uso do bonde pelos turistas e pelos moradores, que, no entanto,  rejeitam a visão do meio de transporte como meramente turístico. “Nós adoramos conviver com os turistas, e eles adoram conviver com os habitantes de um bairro que é ativo, que protesta, que fala. Não há racismo, nem luta de classes dentro do bonde”, disse.

Para Ana Lúcia, a falta de conclusão das obras do sistema de bondes de Santa Teresa, prometida para este ano, foi “um estelionato olímpico”. “Vamos continuar com a ação contra os poderes que nos impedem de ter o que nos é de direito”, disse a diretora da Amast, destacando que os moradores querem o bonde servindo todo o bairro, com uma linha indo do Largo da Carioca até o Silvestre e outra, até a Paula Matos.

A assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Transportes informou que o bonde opera, desde que voltou a circular, há um ano, no regime de “operação assistida”, razão pela qual não é cobrada tarifa, e tem capacidade máxima de 32 passageiros sentados, “por questão de segurança”. Ainda segundo a secretaria, não há nenhuma prioridade para os turistas, em detrimento dos moradores do bairro.

Desde a semana anterior aos Jogos Olímpicos, a circulação é de segunda-feira a sábado, das 8h às 16h, com intervalos de dez minutos, e a secretaria estuda a ampliação progressiva deste horário. Já a retomada das obras depende da liberação de recursos, para os quais não há previsão.

 

Matéria atualizada às 18h20 para mudança de informações


Fonte: Moradores de Santa Teresa lembram acidente e pedem volta plena do bonde

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Andreia Reis/ Cinemateca Brasileira
Geral

Transferência de posse da Cinemateca foi concluída, afirma ministério

A Cinemateca Brasileira, dona do maior acervo audiovisual da América do Sul, deixa de ser administrada pela Fundação Roquette Pinto e passa a ser patrimônio da União.

dólar
Economia

Dólar supera R$5,40 e fecha no maior valor desde junho

Negociações foram afetadas por mercado externo, com estagnação no mercado de trabalho norte-americano e impasse nas discussões de novo pacote de estímulos nos EUA.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, apresenta a versão digital do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVe).
Justiça

TRF2 nega soltura a secretário afastado de Transportes de São Paulo

Baldy teve prisão temporária decretada pela primeira instância da Justiça Federal no Rio na Operação Dardanários, que apura fraudes em contratações na área de Saúde

exame coronavirus COVID-19
Saúde

Covid-19 já causou mais de 14 mil mortes no estado do Rio

O número de pacientes que se recuperaram da covid-19 no estado do Rio chegou a 156.785. Estão em investigação 985 mortes por possível relação com o coronavírus.

 O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anuncia a nova modalidade do programa Corujão da Saúde, durante entrevista à imprensa
Educação

Prefeito de SP diz que volta às aulas na capital não tem data definida

Segundo ele, o retorno presencial poderá ocorrer a partir de 7 outubro, mesma data definida para o retorno pelo governo do estado, nos meses seguintes, ou até em 2021.

Saúde

Amapá, Ceará e Rio de Janeiro seguem em alerta de uma segunda onda

O Boletim InfoGripe da Fiocruz indica que Amapá. Ceará e Rio de Janeiro mantêm o sinal de retomada do crescimento de novos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).