Dados da prefeitura informam que capital paulista tem menos ônibus em circulação

Publicado em 22/05/2017 - 16:47 Por Elaine Gonçalves - Repórter do Radiojornalismo - São Paulo

A prefeitura de São Paulo registrou, desde o início do ano, a menor frota de transporte coletivo de toda a série histórica que começou em 2006. A média mensal de ônibus e micro-ônibus nos quatro primeiro meses de 2017 chegou a 14.512 veículos, segundo dados do órgão responsável por administrar o transporte público na maior cidade do país, a SPTrans.

O número fica abaixo do de 11 anos atrás, quando a média mensal, considerando todos os meses do ano, alcançou 14.761 veículos em circulação.

Em nota, a SPTrans explicou que a variação da frota ocorre em função de ajustes operacionais e argumentou que, apesar da redução no número de veículos, aumentou a capacidade de transporte de passageiros, já que ônibus menores estão sendo substituídos por veículos maiores, como os biarticulados.

Os números oficiais mostram que, em abril de 2006, a frota tinha capacidade para 958 mil passageiros. Em abril deste ano, esse número chegou a 1,153 milhão de pessoas. Um aumento de quase 20% na capacidade

De outro lado, em 11 anos, também aumentou o número de usuários do sistema, com acréscimo de 10%, aproximadamente. Em todo o ano de 2006, foram transportados 2,661 milhões de passageiros. Nos 12 meses do ano passado, esse número chegou a 2,915 milhões de pessoas. Até abril deste ano, já tinham sido transportadas 917 mil pessoas. 

Os números das planilhas oficiais são sentidos na prática por quem anda de ônibus na maior cidade do país. Cinelly dos Anjos, que é empregada doméstica e precisa pegar até três ônibus todos os dias para chegar ao trabalho, relaciona a redução do número de veículos com a queda na qualidade do serviço: “Por causa do tempo que você espera. Você espera muito, sabe? É uma falta de respeito com a gente, que paga muito caro pra andar mal dentro desses onibus apertados”.

O número médio de ônibus em circulação este ano vem caindo a cada mês. Entre janeiro e abril, pelo menos 235 ônibus deixaram de circular. A redução dos ônibus em circulação ocorre ao mesmo tempo que aumentou a dívida da prefeitura com as empresas de transporte. Somente a parcela decorrente do subsídio da prefeitura às passagens de ônibus saiu de R$ 242,5 milhões reais no final do ano passado para R$ 324,1 milhões. Um aumento de mais de 35%.


Fonte: Dados da prefeitura informam que capital paulista tem menos ônibus em circulação

Edição: Davi Oliveira

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
fórmula e
Esportes

Volta da Fórmula E tem campanha contra discriminação e show lusitano

Piloto português Félix da Costa vence primeira de seis corridas que encerram temporada.

Violência doméstica violência contra a mulher
Geral

SP: boletins eletrônicos de violência doméstica chegam a 5,5 mil

Número representa cerca de 20% do total de boletins deste tipo de crime elaborados no período. Registro eletrônico de violência doméstica começou em 3 de abril.

Palácio do Planalto
Política

Bolsonaro sanciona lei de negociação de dívidas das micro empresas

O Projeto de Lei Complementar 9/2020 autoriza a extinção de créditos tributários devidos pelas micro e pequenas empresas integrantes do Simples Nacional.

Testes para detecção do Covid-19
Saúde

Número de mortes por covid-19 cai 7% em uma semana

Segundo o Ministério da Saúde, houve redução de óbitos em 15 estados, entre eles Roraima, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Maranhão, Piauí, Ceará, Paraíba e Pernambuco.

Apostadores fazem fila em casa lotérica. A Caixa Econômica Federal sorteia hoje (08) as seis dezenas do concurso 2.149 da Mega-Sena acumulada, que deve pagar um prêmio de R$ 170 milhões.
Geral

Mega-Sena acumula; prêmio vai a R$ 6,5 milhões

A quina teve 28 acertadores e cada um vai receber R$  56.321,66. As 1.649 apostas ganhadoras da quadra terão o prêmio individual de R$ 1.366,20.

Geral

Itapevi: laudo descarta culpa de local que fez marmitas envenenadas

Polícia ainda investiga a morte por envenenamento de dois homens em situação de rua que consumiram a refeição recebidas por doação quando estavam em um posto de combustíveis.