Prefeitura de Petrópolis começa a liberar áreas atingidas por deslizamento

Publicado em 30/11/2017 - 17:57 Por Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

A Secretaria de Defesa Civil de Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, liberou a Comunidade do Zizinho, o Motel Play Love e o Clube de Tiro, localizados na região do Contorno, às margens da Rodovia BR-040 (Rio-Juiz de Fora), que haviam sido interditados de maneira preventiva na noite do dia 11 de novembro, após os moradores relatarem que ouviram dois estrondos e estalos no terreno.

De acordo com a secretaria, após 20 dias, não surgiram critérios técnicos para manter a interdição, como rachaduras ou trincas nas paredes dos imóveis isolados. A Companhia de Concessão Rodoviária Rio-Juiz de Fora (Concer), que administra a rodovia, apresentou os relatórios de monitoramento que indicam que não houve movimentação no terreno ou novos tremores. Antes, no dia 7, um deslizamento de terra provocou uma cratera e interditou 50 casas na Comunidade do Contorno às margens da rodovia.

Escavação do túnel no Bingen, em Petrópolis, que provocou cratera de 70 metros e profundidade e 30 metros de diâmetro e interditou a rodovia BR-040, na altura do quilômetro 81, sentido Rio (Divulgação/Prefeitura

Escavação de túnel provocou cratera e interditou a BR-040, na altura do km 81, sentido RioDivulgação/Prefeitura de Petrópolis

Devido ao acidente, a Secretaria de Defesa Civil de Petrópolis também retirou 73 crianças da Escola Municipal Leonardo Boff, na comunidade do Contorno, como medida de segurança. O deslizamento ocorreu próximo a uma área onde está sendo construído o túnel da nova subida da serra.

O secretário de Defesa Civil de Petrópolis, Paulo Renato Vaz, informou que “não houve registro de comprometimento da estrutura do túnel durante todo o trajeto que o equipamento percorreu até parar por obstrução nas proximidades da cratera”. O secretário disse ainda que a liberação obedeceu aos critérios técnicos exigidos pelo órgão municipal para garantir a segurança dos moradores da Comunidade do Zizinho.

“A nossa maior preocupação é com a vida das pessoas. Temos que tratar do assunto com toda a responsabilidade exigida. Caso os moradores verifiquem algo de diferente em seu terreno, como rachaduras ou trincas, devem ligar para o 199 e nos informar imediatamente”, orientou Vaz.

Edição: Juliana Andrade

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias