Maradona lamenta eliminação: “Depois de Messi, seremos um timinho"

Publicado em 01/07/2018 - 13:18 Por Agência EFE - Moscou

Abalado com a eliminação nas oitavas de final da Copa do Mundo na Rússia, Diego Maradona afirmou, após a derrota por 4 a 3 para a França, que a Argentina será “mais um timinho” depois de Lionel Messi, que terá 35 anos em 2022 e talvez não continue na seleção para a disputa da próxima edição do torneio.

Em entrevista à emissora Telesur, Maradona comentou que não se surpreendeu “em nada” com o resultado partida de ontem (30), na Arena Kazan.

“Infelizmente, aconteceu em campo o que nós já vínhamos anunciando. Nós estamos dependendo de Messi. E, depois de Messi, seremos mais um timinho”, lamentou o ex-jogador, campeão mundial em 1986.

Questionado sobre o desempenho da equipe, Maradona considerou que “a Argentina se viu crua em um momento onde os jogadores deveriam ter mais experiência”.

“Vi Messi muito sozinho, muito longe da área. E, como equipe, não temos objetivo, não sabemos atacar, não sabemos o que fazer quando temos a bola”, argumentou.

Maradona diminuiu responsabilidade dos jogadores “porque deram tudo o que podiam em campo”, mas pediu “soluções” ao presidente da Associação do Futebol Argentino (AFA), Claudio Tapia.

“A Argentina está mal, não tem um bom campeonato como a Espanha e acreditamos em várias coisas são realmente inacreditáveis. Eu vejo que a Argentina está ferrada economicamente”, opinou.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias