Petrópolis decide pelo fim de charretes puxadas por cavalos

Foram 68,58% votos contra e 31,42% a favor do sistema atual

Publicado em 07/10/2018 - 21:06 Por Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Por 68,58% de votos contra e 31,42% a favor, moradores de Petrópolis decidiram pelo fim das charretes puxadas a cavalo na cidade. Além de votarem para presidente, governador, senadores, deputado federal e estadual, os moradores também decidiram, em plebiscito, sobre o destino das charretes, conhecidas como "vitórias". 

O plebiscito movimento as redes sociais e ruas da cidade. Os defensores dos animais, contrários às charretes no município da região serrana do Rio de Janeiro que ficam perto do Museu Imperial, conseguiram o apoio de vários artistas que manifestaram nas redes sociais. Os grupos que queriam a manutenção das charretes chegaram a divulgar um vídeo em que uma mulher puxa a charrete, com cinco pessoas em cima, para mostrar que os cavalos não fazem um trabalho penoso.

O plebiscito foi convocado pela Câmara de Vereadores após proposta formulada pelo vereador Reinaldo Meirelles. Por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as urnas do município foram preparadas para receber a votação extra.

Atualmente, 13  “vitórias”, que circulam no centro histórico da cidade, estão cadastradas na prefeitura, e usam 39 cavalos, em escala de revezamento.

Segundo o presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil Regional Rio de Janeiro (OAB-RJ), Reynaldo Velloso, agora é preciso avaliar como será a substituição das charretes. “A gente vai ter que abrir o diálogo agora para substituição das charretes a tração animal por charretes elétricas. Nós temos que ver a questão de empregabilidade dos charreteiros, o turismo vai ser dinamizado”, disse à Agência Brasil.

Velloso informou que os cavalos serão abrigados pela organização não governamental Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, onde serão bem tratados. O presidente da comissão da OAB-RJ avaliou que um veículo alternativo para a charrete pode ser carro ou bonde elétrico.

 

Edição: Carolina Pimentel

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Força Nacional de Segurança Pública atuará em Moçambique. Vinte bombeiros auxiliarão no resgate das vítimas do ciclone Idai que atingiu mais de 1,8 milhão de pessoas.
Geral

Bombeiros da Força Nacional vão combater incêndios em Mato Grosso

A Portaria 534/2020, assinada pelo ministro André Mendonça, atende pedido feito pelo governador Mauro Mendes e está publicada hoje no Diário Oficial da União. Equipe com 43 militares embarca nesta quarta-feira