Brumadinho negocia fundo internacional para reconstruir área atingida

Publicado em 07/02/2019 - 18:20 Por Jonas Valente - Repórter Agência Brasil - Brasília

O prefeito de Brumadinho, Avimar de Melo, informou hoje (7) que negocia com um fundo internacional aporte de recursos para a reconstrução de estruturas danificadas na cidade, há duas semanas, com o rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, pertencente à mineradora Vale. O investimento depende, contudo, da disponibilização de verbas por parte da mineradora.

Segundo o prefeito, o fundo, de origem canadense, entraria com 60% dos recursos a fundo perdido (ou seja, sem necessidade de ressarcimento). Já a Vale teria que aportar os 40% restantes, montante que poderia incluir os pagamentos e indenizações às famílias.

Ele calcula em aproximadamente R$ 150 milhões o total necessário para a retirada da lama, a recuperação do meio ambiente e a reconstrução de parte da cidade. O valor da reconstrução de uma ponte, por exemplo, para viabilizar o trânsito de alguns vilarejos ao centro, está orçado em R$ 10 milhões.

Melo ressaltou que a Vale terá de arcar com as despesas relacionadas ao atendimento às vítimas e à reparação dos danos. “Na verdade, a Vale não está fazendo mais que a obrigação. Porque reparar vítimas não tem preço”, disse Melo.

Pagamentos

Os primeiros repasses da mineradora, no valor de R$ 100 mil, foram pagos a mais de 100 vítimas da tragédia, informou o prefeito. Também foi fechado um acordo para que a mineradora continue repassando impostos, mesmo com o fim das atividades, o que deve ocorrer de 20 a 24 meses, no montante de R$ 5 milhões mensais.

A prefeitura também quer que a empresa não demita os trabalhadores. “Ela [a Vale] vai ter que pagar com os funcionários em casa. Se eles não cumprirem, iremos ao Ministério Público e vamos parar a Vale em todos os lugares.” Ele acrescentou que vai prestar “todo apoio às vítimas" na negociação com a companhia.

Melo disse estar preocupado com o fim da atividade da mineradora na cidade, responsável por 80% dos royalties e por 35% da arrecadação do município. Ele disse que, além da negociação com o fundo, também prepara projetos a serem entregues aos governos estadual e federal.

Responsabilidade

Avimar de Melo foi questionado sobre a responsabilidade da administração municipal na tragédia, em razão da fiscalização da barragem rompida e do plano de segurança. Ele se justificou apontando o papel de fiscalização para o governo do estado e órgãos federais, como a Agência Nacional de Mineração. “Quem exige o plano é a Agência Nacional de Mineração. O que foi feito acompanhar a equipe da Defesa Civil e a equipe técnica das Vale. Não temos profissionais capazer para dizer se estão corretos ou não".

Edição: Maria Claudia

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Teste rápido de COVID-19
Saúde

Estado do Rio registra quase 179 mil casos de covid-19

A capital lidera o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus (74.421 casos). Em seguida vem Niterói (9.380) e São Gonçalo (9.298), ambas na Região Metropolitana.  

 


 

VITÓRIA ATLÉTICO MINEIRO E EMPATE DO SANTOS
Esportes

Flamengo perde para o Atlético mineiro no Maracanã

 

Na segunda rodada, o Atlético recebe o Corinthians em jogo previsto para  quinta-feira (13). Já o Flamengo enfrenta um dia antes (12), o Atlético Goianiense.

 

Manifestantes carregam bandeiras nacionais durante um protesto contra o governo no centro de Beirute, Líbano, em 20 de outubro de 2019
Internacional

Polícia entra em confronto com manifestantes em Beirute

Milhares de pessoas foram para a Praça do Parlamento e para a Praça dos Mártires Os manifestantes tentaram entrar em uma área isolada e invadiram os escritórios de ministérios.

Teste rápido de COVID-19
Saúde

Brasil registra 3 milhões de casos de covid-19 e 101 mil mortes

Dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde no início da noite deste domingo (9). Nas últimas 24 horas, o país registrou 23.010 novos casos e 572 mortes. 

Esportes

STJD aceita pedido do Goiás e partida contra o São Paulo é adiada

Cancelamento ocorreu 10 minutos antes do jogo começar. É que 10 jogadores testaram positivo para o novo coronavírus, sendo 8 titulares. Partida ainda não tem nova data.

 

O filme Yover, produzido por Edison Sanchez e Miguel Zanguña Billalva, será exibido na Mostra Ecofalante
Geral

Mostra traz filmes de 24 países sobre questões ambientais e sociais

O 9 º Festival Ecofalante vai de 12 de agosto a 20 de setembro. Terá sessões online por causa da pandemia. Os filmes ficam disponíveis por períodos que variam de 24 horas a dez dias.