Carlos Alberto de Nóbrega: a televisão está chata e caminha para o fim

Apresentador de A Praça é Nossa concede entrevista à TV Brasil

Publicado em 21/05/2019 - 12:44 Por Agência Brasil - Brasília

Disciplinado e exigente, o apresentador Carlos Alberto de Nóbrega, que está no comando do humorístico A Praça é Nossa há mais de três décadas, traçou um diagnóstico desanimador sobre a televisão brasileira. Para ele, esse veículo está desgastado e caminha para o fim. “A televisão está um pouco chata. Estamos nas últimas etapas da TV. A internet é pra televisão o que a televisão foi pro rádio. Então, como a televisão está um pouco desgastada, eu começo a ver o Youtube”, afirmou, em entrevista ao programa Impressões, da TV Brasil

É pelos canais na web que Carlos Alberto tem descoberto novos talentos que o fazem rir. Cita, por exemplo, Tirullipa, e revela que, quando gosta do youtuber, telefona e o convida para participar do seu programa. O convite é uma verdadeira honraria, a considerar o zelo que ele tem por sua produção. “Eu morro de ciúmes da Praça. Nunca ninguém sentou naquele banco para ficar no meu lugar. Já saí de uma unidade semi-intensiva no hospital para gravar, mesmo diante do protesto do meu filho”, conta.  

O apresentador, que também é escritor, roteirista e diretor, lamenta, porém, que o ambiente no humor já não tenha mais a generosidade do passado. “Na época da Família Trapo, acabava a gravação, íamos jantar. Hoje acaba e cada um vai para o seu canto. Falta coleguismo. Quando ocorre uma desgraça, a classe artística faz show e se mobiliza. Quando um colega passa necessidade, não faz nada”, relata. 

Carlos Alberto também critica os modismos na TV. “Não se pode esquecer que o cara que está de cabelo branco já teve cabelo preto, o braço grosso, já fez o público rir. Por que não vai dar emprego pra ele? Então, é uma coisa desumana isso no Brasil, só modismo”, desabafa. 

Mas o humorista deixa claro que não está preocupado com a idade. Aos 83 anos e comemorando, nesta semana, um ano de casado com a médica Renata Domingues, o artista é taxativo: “Eu quero ter idade. Ficar velho, nunca!”. 

Carlos Alberto de Nóbrega diz que o segredo da vitalidade é uma junção de vários fatores: faz esporte desde a adolescência, não fuma, tem alimentação equilibrada e faz o que gosta. “Eu não saio para ir trabalhar, eu saio para viver. Aquele momento, quarta-feira, é o dia mais alegre da semana”, diz e complementa com um conselho: “A vida é simplicidade. Não faça nada forçado, por dinheiro, por amor, porque a vida é uma só. O segredo é viver sem raiva, ajudando o próximo, não tendo inveja do que não tem. Seja feliz com o que tem. Mas isso (a gente aprende) só de cabelo branco”. 

O programa Impressões vai ao ar hoje (21), às 23h, na TV Brasil.

Edição: -

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
athletico x coritiba
Esportes

Athletico vira nos acréscimos sobre Coritiba e é tri no Paranaense

Vitória, de virada no finalzinho, por 2 a 1 dá ao Furacão o nono título estadual sobre o maior rival. Este é o 26º título da equipe, o terceiro consecutivo.

fórmula e
Esportes

Volta da Fórmula E tem campanha contra discriminação e show lusitano

Piloto português Félix da Costa vence primeira de seis corridas que encerram a atual temporada da categoria.

Violência doméstica violência contra a mulher
Geral

SP: boletins eletrônicos de violência doméstica chegam a 5,5 mil

Número representa cerca de 20% do total de boletins deste tipo de crime elaborados no período. Registro eletrônico de violência doméstica começou em 3 de abril.

Palácio do Planalto
Política

Bolsonaro sanciona lei de negociação de dívidas das micro empresas

O Projeto de Lei Complementar 9/2020 autoriza a extinção de créditos tributários devidos pelas micro e pequenas empresas integrantes do Simples Nacional.

Testes para detecção do Covid-19
Saúde

Número de mortes por covid-19 cai 7% em uma semana

Segundo o Ministério da Saúde, houve redução de óbitos em 15 estados, entre eles Roraima, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Maranhão, Piauí, Ceará, Paraíba e Pernambuco.

Apostadores fazem fila em casa lotérica. A Caixa Econômica Federal sorteia hoje (08) as seis dezenas do concurso 2.149 da Mega-Sena acumulada, que deve pagar um prêmio de R$ 170 milhões.
Geral

Mega-Sena acumula; prêmio vai a R$ 6,5 milhões

A quina teve 28 acertadores e cada um vai receber R$  56.321,66. As 1.649 apostas ganhadoras da quadra terão o prêmio individual de R$ 1.366,20.